Medidas de prevenção devem dobrar na hora das compras e confraternizações

por Maisy Pires
06/11/2020 20:53 (Última atualização: 21/12/2020)

Fazer a higienização do local constantemente é fundamental (Foto: JB Litoral)

Começou a época de pensar nas compras de Natal, confraternizações e ceia, porém, neste ano, as comemorações precisarão de mais atenção e cuidados, devido à pandemia do coronavírus.

Muitos lojistas já estão pensando nas adequações que serão necessárias, principalmente para evitar aglomeração dentro do estabelecimento. “Desde o começo da pandemia nós estamos tomando todos os cuidados para evitar a contaminação. No início foi muito difícil, pois tivemos que fechar e foi necessário buscar outras formas para atendermos nossos clientes, como o delivery. Depois que o município liberou o atendimento presencial, investimos em álcool em gel, máscaras e vaporizador para higienizarmos as roupas”, explicou o sócio-proprietário da loja Montreal, Luiz Velozo.

Medidas de prevenção devem dobrar na hora das compras e confraternizações 2
Lojistas se preparam para as festividades de fim de ano (Foto: JB Litoral)

O empresário falou ainda sobre as expectativas para as vendas do final de ano. “Dezembro é o mês mais esperado pelos comerciantes e, neste ano, mais ainda, pois tivemos um ano muito difícil. Estamos há sete anos no mercado e sabemos que depois do dia 15 até o dia 24, mais ou menos, o movimento é muito intenso, então estamos pensando em como controlar o fluxo dentro da loja sem deixar de atender todos os nossos clientes”, disse.

Ele contou que investir no delivery será uma das prioridades. “Os clientes gostam de vir até a loja e provar a roupa, mas, infelizmente, precisaremos controlar. Mesmo fazendo a higienização constantemente, tanto das roupas quanto da loja, queremos garantir a segurança de todos. Por isso, priorizaremos as vendas on-line e já estamos vendo uma pessoa para ficar responsável pelo delivery”, finalizou.

Medidas de prevenção

A infectologista Dra. Lúcia Eneida Rodrigues explicou ao JB Litoral que alguns cuidados são indispensáveis neste período. “Manter o distanciamento social e higiene é fundamental. Além disso, é preciso ficar atento ao número mínimo de pessoas dentro da loja, restringindo acesso. Disponibilizar dispenser de álcool em gel de acesso fácil em vários locais da loja. Manter a loja arejada e com janelas abertas, com fluxo de ventilação constante.  Em lojas sem janelas, usar o ar condicionado, filtros com troca de ar frequentes. Os lojistas precisam exigir que os funcionários e os clientes utilizem a máscara de modo correto, sempre cobrindo o nariz e a boca. Sugiro que coloquem uma imagem de máscara de uso correto em um lugar visível. É recomendável, também, que as lojas não permitam a prova de roupas porque, geralmente, os provadores são pequenos e não arejados. Devido ao fluxo intenso, não há como higienizar entre a entrada e a saída dos clientes e arejar”, ressaltou a médica.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Medidas de prevenção devem dobrar na hora das compras e confraternizações 3
“A circulação viral continua presente e não diminuiu”, diz infectologista

Sobre as confraternizações, Lúcia reforçou a importância do uso da máscara. “Nos almoços e reuniões de família devem ser feitos com o mínimo de pessoas possível e todos os convidados devem manter o uso de máscaras. Além disso, os ambientes precisam permanecer com as janelas abertas para que fiquem arejados. É muito importante evitar aglomeração em ambientes pequenos e sempre escolher eventos ao ar livre. O álcool em gel precisa ser utilizado, mas é necessário ficar atento, principalmente com as crianças, pelos riscos de intoxicação e incêndio”.

Convidados com sintomas

Segundo a infectologista, pessoas com quadro gripal devem manter o isolamento social. “Se alguém na família estiver com quadro gripal, dor de garganta, tosse ou febre, deve manter o isolamento social e evitar o contato. É preciso ter uma atenção especial com as pessoas de maior risco, como idosos, obesos, portadores de doença cardíaca e pulmonar, doenças do fígado, pessoas em quimioterapia e crianças, pois a circulação viral continua presente e não diminuiu, e com a flexibilização das medidas e proximidade do verão e festas, pode aumentar muito, de novo. Já na Europa está havendo a segunda grande onda com lockdown e retomada das medidas de contenção social. Enquanto não houver uma vacina ou um tratamento eficaz, e ainda não há, as medidas de distanciamento social e cuidados com a higiene e o uso de máscara devem ser mantidos”.

Durante o recesso, cuidados básicos ajudarão a conter a contaminação. “Como já existem relatos de reinfecção, quem já teve o vírus deve manter os mesmos cuidados. Até porque existem outros vírus respiratórios que podem ser prevenidos com as mesmas medidas. Higiene das mãos, não levar as mãos ao rosto, aos olhos e boca, e uso de máscaras vai ajudar a prevenir a maioria das doenças diarreicas de verão. Evitar comprar alimentos em estabelecimentos que não seguem as regras de distanciamento e onde nem todos estão com máscara, evitar os horários de grande movimentação, programar-se com as compras e não levar crianças ao supermercado são medidas que também devem ser mantidas”, completou Lúcia.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments