Moça morre ao atirar em policiais com espingarda calibre 12

por Redação JB Litoral
08/09/2020 14:13 (Última atualização: 3 semanas atrás)

Um confronto com policiais militares, resultou na morte de uma mulher e na prisão de outras três pessoas, na noite de segunda-feira, 7, na cidade de Pontal do Paraná. A ação foi realizada por duas equipes da Rone (Rondas Ostensivas de Natureza Especial), que estavam no município em apoio ao 9º Batalhão, devido o feriado prolongado. Durante as diligências houve a apreensão de três armas de fogo, além de munições, drogas, colete balístico e dinheiro.

Tudo começou quando uma das equipes da Rone abordou um veículo GM Corsa sedan, em que o condutor, identificado como Anderson Barth, de 38 anos, foi preso. Na ação houve a apreensão de uma porção de cocaína, que o homem teria admitido que estava comercializando, e indicou uma casa onde haveria uma grande quantidade de armas e drogas.

Em seguida, chegou outra equipe da Rone e as duas viaturas se deslocaram até o endereço informado, na Rua Perimetral, balneário Shangrilá. Na chegada das guarnições, na frente do imóvel, houve um primeiro confronto, onde os indivíduos que estavam na moradia começaram a disparar incessantemente contra os policiais e, após uma intensa troca de tiros, fugiram subindo no telhado do imóvel.

Ao entrarem na casa, os policiais foram surpreendidos com uma mulher empunhando uma espingarda calibre 12 e, na tentativa de abordagem, ela efetuou disparos contra os militares, sendo, então, alvejada na troca de tiros. De imediato foi acionado as equipes de emergência para prestar socorro, mas a suspeita não resistiu, entrando em óbito no local.

Moça morre ao atirar em policiais com espingarda calibre 12 1
Toucas, colete balístico, dinheiro e drogas também foram apreendidos

Nas buscas na residência foi localizado um carregador de pistola Glock e 32 munições de nove mm intactas, além de um colete balístico, duas balaclavas, cocaína e dinheiro. Ao serem realizadas buscas na casa vizinha, foi localizado Matheus Gomes Nunes, de 20 anos, e Elaine Ferreira, de 40. No local houve a apreensão de duas armas, as quais teriam sido utilizadas no primeiro confronto com as equipes policiais, sendo uma pistola .45 e uma pistola 765, além de maconha e dinheiro.

Diante dos fatos, o casal e o outro suspeito detido no início da ocorrência foram encaminhados, juntamente, com o material apreendido, para o plantão da Delegacia de Ipanema, para serem tomadas as providências necessárias. Um quarto indivíduo teria conseguiu fugir e não foi localizado.

O local de morte foi isolado pelos policiais e, após a perícia, o corpo da mulher recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML), onde permanece aguardando familiares para a identificação oficial. Informações preliminares, dão conta que a mulher que morreu no confronto teria 18 anos e seria moradora de Paranaguá.

Comentários
(17)

  1. A palavra “moça” é só para dar mais ênfase na reportagem?? Porque se escrever “bandida” não vai chamar a atenção para a reportagem? Vocês da imprensa tem que se acostumar a colocar os verdadeiros adjetivos nas publicações e parar com essa pouca vergonha de vitimizar bandidos. Tenha santa paciência, por isso que a imprensa brasileira está desacreditada.

  2. só acho estranho está (moça) efetuar varios tiros d 12 e não atingiu ninguém

  3. Cuidado com críticas sem saber direito oq aconteceu pra mim isso tá muito estranho. Só uma perícia seria pode resolver esse caso

  4. Deveria eliminar os restantes, nada de Delegacia ,cadeia tem quer ser CPF anulado☠️☠️☠️Caverinha

  5. Colete balistico kkk isso é colete de pesca! Parabens a pm nota zero pra equipe de jornalitas

  6. Moca e o caralho, bandida covarde

  7. Moça um cacete. Quando é um PM que erra a imprensa desce o pau, mas quando é a marginalidade as manchetes tentam limpar a barra. Era uma bandida filha da puta que estava disposta a matar quem cruzasse o seu caminho.
    Essa imprensa é um nojo.

    1. Está certíssimo meu amigo!! Bandido bom é bandido morto!!

    2. Concordo que era uma delinquente, não vamos julgar todos os canais de reportagem, pois eles estudaram ,justamente para não usarem qualquer forma inadequada das palavras, o meu ponto de vista é, bandido bom é bandido morto, mas não vamos julgar quem nos passou essa baita informação, ele usou o suspeito e não vítima, o que já é maravilhoso!!!

  8. Parabéns para policia, menos um lixo no mundo. Independente de quem seja bandido é bandido. Bandido bom é ???

    1. Bandido morto

  9. Uma moça que efetuou vários tiros de 12 na polícia “morre”. Fantástica a habilidade de não narrar bem os fatos, da polícia e esperar a moça dar vários tiros antes de revidar e da própria moça de errar vários tiros com a polícia dando oportunidade. Jóia!

    1. Oq achei interessante é uma 12 e não ferir ninguém viu
      Talvez a mataram por raiva de não lograr êxito em matar nem um bandido,
      Pelo oq intendo de armas é quase impossível errar com uma 12 a curta distância viu

      1. vdde ela atirou c uma 12 e não acertou ninguém então esses policiais são do filme matrix

  10. Podia melhorar o título dessa reportagem!!
    “Moça morre”!? “Suspeita”??
    Pode substituir por… bandida, criminosa, assassina, meliante, até jovem do crime! Agora moça?
    Tá de sacanagem né… Essa imprensa tenta inverter tudo! Cria vergonha, o povo de bem não é otário.

    Parabéns as equipes envolvidas, que deixam suas famílias em casa para ir buscar seu sustento!

  11. Parabéns para os policiais

Deixe um comentário