Morretes e Antonina reforçam trabalho de prevenção à Covid-19 com barreiras sanitárias

por Cleverson Teixeira
13/06/2020 17:32 (Última atualização: 13/06/2020)

Ação ocorre por conta do feriado de Corpus Christi

Os municípios de Morretes e Antonina estão intensificando os trabalhos de combate à Covid-19. As acões começaram no dia 11, feriado de Corpus Christi, e se estendem até domingo (14). Por meio de barreiras sanitárias restritivas, profissionais da área da saúde atuam no enfrentamento, fazendo a orientação e medição de temperatura corporal de motoristas e ciclistas que transitam pela localidade.

Em Morretes, além do feriado prolongado, os serviços ocorrem de segunda a segunda, e tem como objetivo barrar não residentes, evitando, assim, a proliferação de mais casos do vírus. As barreiras restritivas foram regulamentadas pelo Decreto Municipal n.º 627/2020.

Motoristas de veículos que transportam turistas ou pessoas de outros municípios são orientados a voltarem para o lugar de origem, já que a prática de turismo, esportes e de lazer está proibida na região.

“Como foi aberto todo o comércio, a promotoria pública pediu para que a gente intensificasse a fiscalização com orientações. Não tem horário pré-definido de funcionamento das barreiras. Se os números aumentarem, o prefeito vai ter que tomar uma medida mais drástica, como, a volta do escalonamento ou fechando tudo”, disse a secretária de Saúde de Morretes, Lúcia Shingo.

Ela relata, ainda, que o município chegou a contar com a ajuda do Exército Brasileiro, o qual orientava e mantinha a ordem do trânsito. Nessa barreira não há mais a atuação dos militares. “Foi a prefeitura que pediu esse apoio. Nossa barreira é restritiva, o exército não pode nos apoiar nesse sentido, apenas orientar. Mas foi muito importante a participação deles, mesmo que em um período breve”, concluiu.

A cidade já registra casos de transmissão comunitária de coronavírus, fase em que já não é possível identificar a origem da contaminação. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, até este sábado (13), são 33 casos confirmados na cidade, com oito recuperados e seis em investigação.

Antonina

O município de Antonina também atua no combate à pandemia com a instalação de uma barreira sanitária na entrada da cidade. O trabalho de orientação e medição da temperatura corporal é realizado desde o mês de abril.  Durante os feriados, período em que há maior circulação nas estradas, o município acaba restringindo a entrada de pessoas, liberando a passagem apenas aos moradores e trabalhadores de outras localidades que prestam serviços na região.

Morretes e Antonina reforçam trabalho de prevenção à Covid-19 com barreiras sanitárias 2
Em Antonina, barreira vai até as 21h de domingo

Na abordagem, profissionais da saúde solicitam documentos que comprovem a moradia ou o local de trabalho. “É feita uma entrevista inicial, de onde mora, aonde vai e o que vai fazer. Se não mora em Antonina, a gente orienta que façam o retorno”, disse o secretário Municipal de Saúde, Odileno Garcia Toledo.

Ainda de acordo com o secretário, no início da operação passaram pela barreira mais de 650 veículos. Desse total, cerca de 160 tiveram que retornar. Segundo ele, foram registrados casos de pessoas que estavam se dirigindo a Antonina para participar de festas. Além disso, houve a presença de motoristas sem documentação.

A prefeitura conta com o apoio da Secretaria de Saúde de Guaraqueçaba, a qual disponibilizou profissionais para atuarem na localidade, já que o acesso para o município é feito por Antonina, pela PR 405. A barreira restritiva ocorre até as 21h de domingo. Depois desse horário é realizado o toque de recolher na região.

Antonina, segundo o último boletim da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), divulgado neste sábado, apresenta 10 casos de Covid-19. Não há confirmações de óbitos na cidade.