MORRETES – Prefeitura demora no repasse de recursos e deixa entidades “no vermelho”

por Redação JB Litoral
03/12/2014 15:00 (Última atualização: 03/12/2014)

NULL

Na primeira sessão legislativa deste mês, a vereadora Flávia Rebello Miranda (PT) trouxe ao plenário as respostas que recebeu do prefeito Hélder Teófilo dos Santos (PSDB) sobre os convênios das entidades que atuam em Morretes.

Segundo a legisladora, as respostas dadas pelo Executivo, através do secretário de administração, Luiz Targino Pessoa Júnior,foram esclarecedoras e, até mesmo “cômica”, que lhe causaram espanto e indignação.“De todas as associações contempladas com os convênios, segundo o secretário, duas já estariam recebendo os repasses e outras como por exemplo, a Associação de Coletores de Materiais Recicláveis de Morretes (Acomarem), encontram-se em estágio avançado. As leis relacionadas aos convênios foram aprovadas em abril deste ano e seis meses depois, com muita ousadia, o secretário deu uma resposta afirmando que há convênios em estágio avançado”, critica a vereadora, principalmente diante da demora do repasse dos convênios feitos entre as associações e prefeituras. Flávia Miranda questionou como e em que condições financeiras as entidades que não estão recebendo recursos estão sobrevivendo, uma vez que o auxílio do Executivo é essencial para a manutenção dessas associações.“Muitas das entidades estão mal das pernas, haja vista que contavam com o repasse de recursos para desenvolverem de forma digna seus trabalhos, porém, até o presente momento, não foram agraciadas com absolutamente nada. A resposta do secretário é no mínimo absurda, pois demonstra um grande desrespeito com essas Associações.

Além disso, existe uma grande burocracia para que uma entidade se enquadre às normas vigentes e possa ser agraciada com repasses”, observa à legisladora. Na resposta dada pelo secretário, a afirmação de que algumas entidades não entregaram a documentação com relação aos convênios até os últimos dias.

Ainda nesse sentido, Flávia questionou se alguma entidade desistiu do recebimento do convênio devido à demora. “Haja vista que as mesmas necessitam e anseiam pelos referidos repasses, sendo que algumas estão enfrentando diversas dificuldades. Gostaria de deixar o meu registro de indignação com relação a uma resposta absurda como esta dada pelo Poder Executivo, pois mostra que o pensamento não está voltado aos anseios da comunidade”, disparou a vereadora. “Em janeiro de 2015, esta Casa terá de reiniciar com as matérias destes mesmos convênios, e como se aproxima o final do ano, há entidades que mesmo com os convênios aprovados ficaram sem receber absolutamente nada no ano de 2014”, finaliza.

 

 

Deixe um comentário