Motorista morre esmagado entre dois caminhões no porto de Paranaguá

TRAGÉDIA ANUNCIADA

por Redação JB Litoral
26/04/2016 18:40 (Última atualização: 26/04/2016)

NULL

Uma fatalidade marcou a operação portuária na faixa do porto na noite de segunda-feira (25) onde um trabalhador perdeu a vida, esmagado entre seu caminhão e outra carreta, quando enlonava seu caminhão após descarga de fertilizante no armazém 11 da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA) em Paranaguá.

Trata-se da consolidação de uma tragédia anunciada pelos trabalhadores portuários avulsos (tpas), em razão da perigosa combinação de velocidade, em alguns casos, e fertilizante, como a ureia, por exemplo, derramada no piso da faixa portuária, tornando o solo muito escorregadio, um “sabão”, como alertam os tpas.

“Estava demorando a acontecer um acidente, pois um dia ainda vai ter um e com proporções bem maiores”, disse um tpa sugerindo que a tragédia sirva como um alerta para as autoridades portuárias.

Um guarda portuário reforçou este alerta do tpa e destacou ainda que área portuária interna está servindo de pátio de estacionamento para caminhões.

“A ordem era deixar entrar os caminhões mesmo em dia de chuva. Mais de 300 caminhões e as filas iam da Bungue até o armazém 12 faixa. Agora todos tiram da reta” disse o guarda portuário que prefere não se identificar.

De acordo com informações de quem presenciou o acidente, o motorista José Serafim Neto (63), estava no armazém 11, na saída da balança interna quando foi esmagado na traseira do seu próprio caminhão, enquanto arrumava lona, por outro veículo que, mesmo parado, deslizou e não conseguiu parar.

Uma ambulância do OGMO foi acionada, mas nada pode ser feito, porque o trabalhador já estava em óbito.

Informações dão conta que José Neto era viúvo, natural de Ponta Grossa, cujos familiares moram em São Paulo, era funcionário da Multitrans da unidade da cidade de Ponta Grossa.

 

 

Deixe um comentário