Motoristas e cobradores entram em acordo com a Viação Rocio e transporte não para

por Redação JB Litoral
18/12/2018 00:00 (Última atualização: 18/12/2018)

Após a publicação, na segunda-feira (17), pelo JB Litoral, da reportagem alertando sobre a possibilidade de greve de motoristas e cobradores da Viação Rocio, em Paranaguá, a empresa, ainda na noite de ontem, apresentou uma proposta de reajuste ao Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários e Anexos de Paranaguá (SINDICAP).

Depois de afirmar que não havia condições financeiras de conceder a correção de 4,05%, devido à inflação do período, medida pela INPC/IBGE, e exigida pelos trabalhadores, a empresa decidiu renovar os termos do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), após a ameaça de deflagração de paralisação por tempo indeterminado.

Desta forma, nesta terça-feira (18), o SINDICAP decidiu pela continuidade da prestação dos serviços aos usuários, após aprovação da proposta apresentada pela empresa. Por 85 votos contra 25, os trabalhadores aceitaram a proposta patronal.
 

Motoristas e cobradores entram em acordo com a Viação Rocio e transporte não para 3
110 trabalhadores participaram da votação. 85 foram a favor da proposta apresentada pela Viação Rocio.

A negociação definiu um conjunto de situação, em que a empresa propôs à categoria, principalmente aos motoristas, 22% de acréscimo nos salários, devido ao aumento da jornada de trabalho, que passa de 36 horas semanais para 44. Além disto, não haverá a aplicação de compensação ou banco de horas e, também, um reajuste de 4% devido à inflação, mais 7% no vale-alimentação e, em torno de 15% correspondente à jornada dupla dos motoristas, que desempenham a função de cobradores.

Segundo o Coordenador da Comissão de Negociação da Federação dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Paraná, José Aparecido Faleiros, em valores reais, o reajuste representa um aumento de 26% no vencimento dos motoristas. “O que era R$ 2.200 passa a R$ 3.081, tendo um aumento também no vale-alimentação, que passa para R$ 300 e no fixo da jornada dupla, que agora será R$ 225. Os demais trabalhadores têm o reajuste de 7% do ticket e 4% da inflação”, explica.

Os valores passam a ser incorporados a partir de janeiro, com retroativo do mês de novembro. “Renovamos, assim, todas as cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho por mais um período, de 1º de novembro de 2018 a 30 de outubro de 2019”, diz.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

O motorista Alessandro Ribeiro comemora a aprovação da proposta. “Achei, realmente, uma boa opção e, sabemos que as coisas vão melhorando aos poucos, ano após ano. Não é tudo aquilo que esperávamos, mas representa uma melhora para a categoria”, afirma. 

Negociação tumultuada

De acordo com o Presidente do SINDICAP, Josiel Veiga, o processo de negociação foi bastante conturbado, devido à falta de proposta aos funcionários e omissão do poder público.

Tivemos quatro reuniões com a Viação Rocio, fora outros contatos por e-mail e telefone. Além disto, também nos reunimos com o Prefeito Marcelo Elias Roque, para solicitar apoio na demanda, demonstrando nossa preocupação, principalmente porque o artigo 624 da CLT diz que, quando há negociação envolvendo questão tarifária e majoração de tarifa, o poder público tem que participar, mas não houve nenhum resultado positivo”, declara.
 

Motoristas e cobradores entram em acordo com a Viação Rocio e transporte não para 4
Abertura das urnas para a apuração dos votos aconteceu às 15h.

 

Deixe um comentário