Navio de contêineres em Santos paralisa operação após suspeita de cinco casos de coronavírus

por Cristian César de Oliveira [email protected]
18/05/2020 16:12 (Última atualização: 20/05/2020)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está investigando cinco casos suspeitos de coronavírus em uma nova embarcação no Porto de Santos, no litoral de São Paulo. O navio de contêineres Log-in Jatobá passou por uma inspeção na noite de terça-feira (12) e são aguardados os resultados dos exames laboratoriais para confirmar ou descartar os casos suspeitos.

Segundo informações da Anvisa, o navio Log-in Jatobá está com a operação paralisada. Ele já estava realizando manobra para atracação quando sua operação foi suspensa. A agência inspecionou a embarcação após receber a informação de suspeitas da doença no navio.

Durante a inspeção, a equipe médica contratada pela empresa marítima colheu amostras dos tripulantes para realizar testes laboratoriais. Inicialmente, seriam cinco pessoas com sintomas a bordo, mas a agência aguarda os resultados dos testes. Tanto o navio como os tripulantes são de nacionalidade brasileira.

Três embarcações ainda permanecem em quarentena no Porto de Santos na quarta-feira (13). O navio de cruzeiros MSC Seaview segue em isolamento até o dia 14 de maio, o navio de cargas Bárbara segue, também, afastado do cais até 16 de maio e o cargueiro MSC Giselle, o último a ser colocado em quarentena, permanecerá isolado até 23 de maio.

Outros navios
 

O MSC Seaview recebeu todos os resultados dos testes laboratoriais feitos em sua tripulação. A embarcação, que tem 615 tripulantes, confirmou 86 casos positivos em testes laboratoriais do tipo PCR. Os exames foram custeados pela própria empresa marítima, que decidiu testar todos os tripulantes da embarcação e não houve necessidade de desembarcá-los para atendimento de emergência e todos seguem em bom estado de saúde.

A Anvisa determinou a paralisação do navio MSC Giselle no sábado (9) pelo período de 14 dias. A embarcação teve sua operação suspensa e todos os 23 tripulantes serão testados para Covid-19. O tripulante que teve resultado positivo desembarcou para atendimento médico. O navio de cargas MSC Giselle veio de Navegantes (SC) e seu próximo destino seria a África do Sul.

Ao todo, dez tripulantes do navio de cargas Bárbara tiveram resultado de Covid-19 confirmado por testes do tipo PCR. Este é o teste laboratorial mais eficiente. Os exames foram realizados em contraprova ao resultado inicial de testes rápidos a bordo que haviam apontado dois casos positivos. O navio cargueiro está em quarentena até o dia 16 de maio.

O MSC Poesia não entrou em quarentena, pois não houve registro de casos em seu interior, mas permanece em Santos.

O navio de cruzeiros MSC Música foi liberado da quarentena no dia 05 de maio. A ação aconteceu após 14 dias sem que a embarcação tenha registrado novos casos ou suspeita de Covid-19 a bordo. Os desembarques dos tripulantes começaram na terça-feira, com repatriação de duas pessoas.

Já o Costa Fascinosa chegou no Porto de Santos no dia 17 de março. No dia 19 entrou em quarentena, sendo liberado somente no dia 27 de abril. Desde então, o navio já desembarcou cerca de 400 tripulantes para o procedimento de retorno ao país de origem.

Cabe à empresa organizar a operação de repatriação, articulando as questões relacionadas aos voos, datas e horários. Também é de sua responsabilidade a consulta formal ao Ministério das Relações Exteriores para realizar o desembarque e repatriação.
 

Fonte: G1 Santos