Neopilates contribui no combate às consequências do isolamento social

por Redação JB Litoral
20/08/2020 12:34 (Última atualização: 20/08/2020)

A força, a flexibilidade e o equilíbrio são alguns dos benefícios que a atividade física contribui para o aumento da qualidade de vida.

Por Andresa Costa

Em tempos de pandemia, a ansiedade, o desânimo e a depressão podem ser sintomas bem comuns do dia a dia. Para combater estes males, especialistas recomendam doses diárias de atividades físicas. Contudo, o distanciamento social e as medidas mais cautelosas para evitar o contágio da Covid-19, podem se tornar um problema ainda maior para quem aprendeu a trabalhar com o contato ao próximo.

Porém, isso é um desafio a mais para quem escolheu levar a vida nas acrobacias. É o caso da fisioterapeuta Luciana Zanini, proprietária do Stúdio de Pilates localizado no Parque Agari, em Paranaguá. Ela é especializada em Neopilates, um treinamento funcional que mistura atividades circenses e lúdicas, utilizando bases móveis. De acordo com Luciana, os princípios do Pilates são os mesmos, mas o grau de dificuldade é um pouco maior. “O foco na respiração e o trabalho com os músculos do corpo estão presentes em cada exercício. O que muda é a dificuldade, que passa a ser bem maior por ter exercícios que, em grande parte, possuem bases instáveis”, explicou.

A força, a flexibilidade e o equilíbrio são alguns dos benefícios que a atividade física contribui para o aumento da qualidade de vida. A fisioterapeuta disse em entrevista ao JB Litoral que durante este período, a rotina da profissão em época de pandemia . “Tivemos também que nos readaptar a um formato online para que nossas alunas não deixassem de praticar os exercícios, principalmente aquelas do grupo de risco. É uma questão de adaptação e crescimento, um trabalho de corpo e de mente”, pontuou Luciana.

TRABALHANDO A MENTE

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Durante as aulas de Pilates, não é apenas o corpo que trabalha, mas também a mente. Segundo a também fisioterapeuta Érica Padilha, que atua ao lado de Luciana no estúdio, muitas das alunas têm a necessidade de desabafar, falar da casa ou dos filhos. “É como se fosse uma fuga, nesse ritmo de isolamento social, só ficar em casa pode acarretar muita pressão, principalmente para as mulheres. No momento em que elas chegam aqui, a hora é só delas”, resumiu Érica.

BENEFÍCIOS

Uma das pessoas que sentiu na pele os benefícios do treinamento foi Fernanda Sezarino, uma professora que mora em Paranaguá, mas há três anos lecionava em uma escola de Antonina. O desgaste diário com a condução até a outra cidade, provocou dores severas na jovem de apenas 25 anos. “Eu estava sofrendo com muitas dores nas costas, fui ao médico e o próprio clínico geral me recomendou a prática de Pilates para não agravar os problemas no futuro. Depois que comecei com os exercícios, notei inúmeras melhoras no meu dia a dia”, declarou a professora.

  • Neopilates contribui no combate às consequências do isolamento social 2
  • Neopilates contribui no combate às consequências do isolamento social 3
  • Neopilates contribui no combate às consequências do isolamento social 4
  • Neopilates contribui no combate às consequências do isolamento social 5
  • Neopilates contribui no combate às consequências do isolamento social 6
  • Neopilates contribui no combate às consequências do isolamento social 7
  • Neopilates contribui no combate às consequências do isolamento social 8

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments