No Dia Nacional da Saúde, confira dicas para se exercitar em casa, mesmo na quarentena

por Luiza Rampelotti
05/08/2020 15:29 (Última atualização: 05/08/2020)

Saiba como se exercitar em casa, mesmo se ainda não tiver o hábito de praticar atividades físicas. Foto: Ilustração/Reprodução Internet

Nesta quarta-feira (05), é comemorado o Dia Nacional da Saúde, a data surgiu para que as pessoas se conscientizem sobre a importância de cuidar do próprio corpo, tanto em seu aspecto físico quanto mental. O dia foi instituído em 08 de novembro de 1971, por meio do Decreto-lei nº 5352, como uma homenagem ao nascimento de uma figura importante no combate às epidemias brasileiras: Oswaldo Cruz, que nasceu nesta mesma data, em 1872.

De lá para cá, parece que o incentivo à saúde tem funcionado. De acordo com o estudo Estilos de Vida 2019, da Nielsen, cerca de 57% da população se encontra mais saudável – pensando na redução do consumo de gordura e ingestão de sal.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é recomendado que as pessoas realizem, por semana, 150 minutos de atividade física de intensidade moderada, 75 minutos de alta intensidade ou, ainda, uma combinação das duas opções. Mas, com o avanço da pandemia do coronavírus no Brasil e depois de alguns meses de isolamento social, manter o corpo em movimento pode ser um grande desafio.

A professora do curso de Educação Física da Unopar Paranaguá, Patrícia Renata Lopes, explica a importância de estabelecer uma rotina de exercícios, especialmente durante este período de quarentena. “É possível transformar esse momento de quarentena em uma oportunidade para repensar hábitos alimentares e a relação entre a comida e as defesas do corpo”, diz a professora.

Ela alerta que o sedentarismo, ou seja, manter o corpo parado, faz com que a pessoa tenha mais dificuldades de combater qualquer problema de saúde. “Nessas condições, também é muito mais difícil garantir que nosso sistema imunológico nos proteja ou que o nosso metabolismo possa criar um ritmo ideal de digestão, absorção e outras funcionalidades importantes ao organismo”, comenta.

Além disso, a Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte (SBMEE) garante que pessoas ativas têm menos chances de ficar doentes. “Quem não estiver acostumado com exercícios físicos deve começar aos poucos, de maneira moderada, focando no fortalecimento do sistema imunológico”, afirma Patrícia.

Dicas de atividades físicas

Como parte da população está mais dentro de casa, devido ao isolamento social imposto como medida de prevenção ao coronavírus, é mais fácil acompanhar os perfis dos profissionais de saúde que estão postando atividades nas redes sociais, além de diversos aplicativos e sites que visam estimular a prática de exercícios neste período. Mas, se você não é muito ligado nas redes, a professora Patrícia Renata tem algumas dicas de atividades físicas. Confira:

– 30 agachamentos livres

– 50 polichinelos 2x

– 2x 30 segundos de prancha

– 20 flexões de braço

– 1 minuto de corrida estacionária

– Descansar 3 minutos e realizar a rotina completa 5x

Contudo, quem não estiver acostumado com uma rotina de exercícios deve praticar atividades moderadas e de baixo impacto como:

– Danças: coloque a sua música preferida e divirta-se enquanto movimenta o corpo

– Alongamentos: alongar braços, coluna, quadril e pernas

– Alongamento de perna e lombar: para fazê-lo, deixe as costas retas e aproxime o joelho do corpo, abraçando-o contra si mesmo. Mantenha-se nessa posição por 10 segundos. Depois, relaxe, abaixe o pé e faça o mesmo com a outra perna

– Agachamento no banco: para realiza-lo, mantenha as pernas na linha do quadril e os joelhos sempre na direção das pontas dos pés. Contraia o abdômen e desça bem devagar, levando o quadril para trás até se sentar no banco. Depois, levante rapidamente

– Agachamento isométrico: basta manter as pernas na linha do quadril e apoiar toda a coluna na parede. Deixe a postura reta e agache até 90º, lembrando que quanto mais abaixar, mais difícil será. Permaneça nessa posição de 20 a 30 segundos

– Reto abdominal: concentre toda a sua força somente na musculatura dessa região. Evite puxar o pescoço para se levantar. Deitado, mantenha as pernas próximas ao quadril, contraia o abdômen tirando as costas do chão e retorne devagar. Expire ao subir, inspire ao descer e mantenha os braços sempre dobrados na frente do peitoral

– Corrida: corra intensamente sem sair do lugar por cerca de 40 segundos. Depois, interrompa e respire por 30 segundos. Repita esse exercício 10 vezes.

Com informações de Weber Shandwick – Luana Dallabrida

Deixe um comentário