Esportes

Cobranças do JB Litoral surtem efeito e Bolsa-Atleta tem idade mínima reduzida

A partir de agora, atletas da NELP, a partir dos 14 anos, podem se inscrever para a obtenção do Bolsa-Atleta.
A partir de agora, atletas da NELP, a partir dos 14 anos, podem se inscrever para a obtenção do Bolsa-Atleta.

Após mais de dois anos de cobranças realizadas pelo JB Litoral à Secretaria Municipal de Esportes de Paranaguá (Sespor), a respeito do Programa Bolsa-Atleta, nesta terça-feira (27), a Câmara de Vereadores aprovou alterações na Lei 3710/2018. Desta forma, um maior número de atletas terá acesso ao benefício esportivo, principalmente adolescentes abaixo de 16 anos.

Por meio da alteração do inciso I, do artigo 4º, 1º Parágrafo da Lei, o Prefeito Marcelo Elias Roque (Podemos) solicitou a redução da idade mínima para participação de esportistas. Anteriormente, era necessário possuir 16 anos, agora, talentos a partir de 14 anos podem se inscrever para obtenção do incentivo.

Em 2016, em uma entrevista com o lutador do UFC (Ultimate Fighting Championship), Jhon Lineker, ele declarou que não recebia nenhum tipo de apoio do poder público de Paranaguá. Porém, no ano seguinte, a situação foi revertida e o atleta passou a contar com o auxílio da Sespor.

Todavia, campeões, como o lutador Robert Figueira Junior, conhecido como Juninho Bill, de 14 anos, que já conquistaram títulos estaduais, nacionais e internacionais, desde os 13 anos, estavam de fora do Programa, em razão da idade. Ele já conquistou muitos títulos no Paraná e no País, e se destacou em competições internacionais, como no PAN KIDS, realizada nos Estados Unidos da América (EUA), onde participou três vezes.
 

Juninho Bill possui diversas conquistas, inclusive internacionais.


O mesmo ocorria em outras modalidades, como o voleibol, por meio da equipe da Associação Novo Esporte Litoral Paranaense (NELP), cujos atletas têm se destacado, bastante jovens, e se obrigado a atuar fora da cidade, por falta de incentivo da administração municipal. Eram os casos da líbero Heloisa de Paula, de 15 anos, a oposta e levantadora Jennifer Valera, de 13, e o líbero João Pedro Wulhynek, de 14 anos.

Com a alteração da Lei, todos eles passam a se enquadrar no Bolsa-Atleta, que prevê incentivos financeiros que podem chegar a R$ 2.998,38 para a categoria internacional, R$ 1.802 para a nacional, R$ 1.229,04 para a estadual e R$ 938,10 para talento esportivo.

A partir de agora, todos estes, que já conquistaram seu espaço no esporte, podem ter acesso aos repasses que servem para o custeio de suas necessidades, como equipamentos, acessórios, alimentação balanceada, entre outros itens, desde que se adequem às exigências.