Porto de Paranaguá

Ednei Domingos é reeleito para novo mandato no Sindibloco em Paranaguá

Aclamado, Edinei segue no comando do Sindicato do Bloco
Aclamado, Edinei segue no comando do Sindicato do Bloco

Em votação realizada no final do mês passado, o Sindicato dos Trabalhadores do Bloco de Paranaguá e Antonina (Sindibloco) reelegeu, para um novo mandato durante os próximos três anos, o Presidente Ednei Domingos Silveira, eleito por aclamação, por chapa única em Paranaguá.

O processo eleitoral foi comandado por presidentes e dirigentes sindicais da Intersindical de Paranaguá, composta por trabalhadores portuários avulsos (TPA’s) das seis atividades que atuam na faixa portuária.

A princípio seriam três chapas participando da eleição, no entanto, após consenso com a categoria, duas desistiram do pleito. Com 154 votantes, Ednei foi aclamado presidente com 140 votos válidos, 12 em branco e dois nulos. “A proposta agora é manter o que já foi conquistado nas outras gestões”, diz o presidente.

Ele faz parte do Sindibloco desde 1993, onde está em seu quinto mandato. “Participei de uma gestão como fiscal geral, outra como tesoureiro e agora estou na terceira como presidente”, declara.

O Sindicato do Bloco tem a prioridade de atuar na faixa primária da área de porto organizado da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA), exercendo serviços de limpeza e também outras funções que são requisitadas pelo Órgão Gestor de Mão de Obra Portuária (Ogmo), fornecendo trabalhadores portuários avulsos (tpas) para operação portuária na movimentação de navio a todos os tomadores de serviço no porto.

Além do presidente fazem parte, da atual Diretoria Executiva, o Secretário Sérgio Luiz Cardoso e o Tesoureiro Elias da Silva Oliveira.

Em 2013, Ednei afirmou que apenas 30% dos trabalhadores tinham capacitação para atuarem em outras funções, em razão de cursos de multifuncionalidade realizados pelo Ogmo. À época, os cursos ainda não estavam liberando capacitação suficiente. Atualmente, o presidente afirma que 100% dos associados estão capacitados, por meio de cursos oferecidos pelo Órgão Gestor.

Hoje todos podem trabalhar em todos os sindicatos, por meio de um acordo multifunção, assinado pelas associações e pelo Sindicado dos Operadores Portuários do Estado do Paraná (SINDOP)”, diz.

Segundo ele, o Sindibloco fez um Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) em 2018 com a Empresa Fransilva Operações Portuárias, o que permitiu que a categoria realizasse novamente os trabalhos habituais, como o batimento de ferrugem, lavagem, pintura, entre outros serviços que estão inclusos na Lei Federal 12.815/2013, conhecida como a Lei dos Portos.

Fazia mais de 20 anos que o Bloco não trabalhava nessa faina, e a diretoria atual fechou esse acordo coletivo de trabalho, aumentando as oportunidades para os trabalhadores”, declara Ednei.