Destaques

Desde 2007, vereadores, comissionados e servidores têm aparelho celular e conta paga pela Câmara Municipal

Ultima Atualização: 21.11.2019 às 14:54:39
Além de auxílio alimentação e vale transporte, vereadores têm celular com conta paga pela Câmara

Eleitos para fiscalizar os atos do Poder Executivo e elaborar leis visando uma melhor qualidade de vida à população e desenvolvimento para a cidade, os vereadores de Paranaguá, contam com um subsídio de R$ 9.750,00, Auxílio Alimentação de R$ 864,89 e mais R$ 561,40 de Vale Transporte. A soma de todos estes valores é mais de R$ 11 mil (R$ 11.176,29) ao mês.  

Porém, antes mesmo da aprovação das duas leis que garantiram o benefício do Auxílio Alimentação e Transporte, desde 2007 a Câmara Municipal fornece linhas telefônicas e celulares para 17 vereadores, sete servidores do quadro fixo e seis cargos comissionados, totalizando 30 pessoas, segundo o Gabinete do Presidente Waldir Turchetti da Costa Leite (PSC), via Lei de Acesso à Informação (LAI) 12.527/2011.

Apenas o Vereador Thiago Kutz (PRB) e a Vereadora Sandra Luzia Lopes dos Santos Souza (PMDB), a Sandra do Dorinho, não fazem uso da linha e nem do aparelho.

Entretanto, algumas informações se mostraram contraditórias e não representaram o conteúdo repassado no Ofício 115/2019, assinado pelo próprio presidente.

O documento informou a existência de 31 linhas telefônicas e as pessoas que estão fazendo uso dos aparelhos com contas de chamadas, atendimento, mensagens e serviços de internet são pagas pela Câmara, num limite anual de R$ 61 mil (R$ 61.589,28). Contudo, foram informados apenas 30 usuários e uma linha não se sabe a quem pertence. Na relação de usuários, não tem o detentor da linha destinada à Direção do Departamento Legislativo, função que não consta do quadro fixo, segundo a área do servidor no Portal da Transparência.

A relação destina uma linha para o Departamento de Patrimônio, entretanto duas auxiliares administrativas do setor aparecem como usuárias.

Também chama a atenção o fato de o Ofício informar que quatro linhas são de assessorias do Gabinete da Presidência, entretanto, retirando os cargos de Chefia de Gabinete, Secretaria Geral e Procuradora Geral sobram apenas três e não há linhas para as assessorias do Gabinete de Waldir Leite.

Nesta semana o JB Litoral fará um novo protocolo buscando o esclarecimento destas situações e que se esclareça o destino da linha não informada, se está ativa e quem é o usuário.


Comentários