Cidades

Dona Zélia recebe Título de Cidadã Honorária por seu trabalho na defesa dos animais

Ultima Atualização: 09.10.2019 às 17:57:14

Desde o mês passado, a Servidora Pública Municipal aposentada, Zélia Maria Bastos Cunha, é Cidadã Honorária de Paranaguá. A parnanguara de coração, que chegou à cidade em 1955, com apenas três anos de idade, vinda de São Paulo, foi homenageada devido aos relevantes serviços prestados à causa animal.

Minha mãe conta que eu sou protetora dos animais desde os meus três aninhos, porque teve um dia que eu acordei, saí do berço e ela não viu, e fui caminhando até a Praça Fernando Amaro, com uma meia amarrada no pescoço, pedindo pipoca para o pipoqueiro e com um gato embaixo do braço”, relembra Zélia.

Hoje, com 68 anos, oito gatos e um cachorro, ela ainda é voluntária da ONG Amigos Protetores, que resgata animais abandonados e em situação de risco. A organização já funciona há mais de dez anos e conta com voluntários que atuam como “lares temporários”, até que sejam encontradas pessoas que desejem adotar o bichinho, transportando-o para um lar fixo.

Já sou voluntária da ONG há oito anos e também sou protetora independente. Tenho vários resgates e o mais inusitado, para mim, foi quando salvei uma galinha de um ritual de macumba, lá no cemitério. Fui visitar o túmulo do meu pai e vi um casal, todo paramentado, com um saco na mão. Percebi que o saco estava se mexendo e fui atrás dos dois, fingindo que estava olhando os túmulos. Quando eles abriram o saco e retiraram a galinha amarrada pelas pernas eu fui falar com eles e peguei a galinha, porque tinha um Guarda Municipal fazendo ronda. Eu saí do cemitério com uma galinha embaixo do braço, andando pelo centro da cidade, imagine a gozação”, conta a protetora. Além disto, ela já realizou resgates de diversos outros animais, como cavalos, gatos, cachorros, passarinhos, entre outros.

Antes de Zélia, seu pai, Antônio Benito Cunha, ou Seu Cunha, como era conhecido enquanto vivo, também já havia recebido o mesmo título. “Foi uma felicidade dupla receber este título, primeiro porque meu pai também foi Cidadão Honorário, o Seu Cunha, que fez muito pelo esporte de Paranaguá, e ele deve estar muito feliz lá em cima. Estou orgulhosa porque vai me dar mais campo para poder fazer o meu trabalho”, afirma.

Ela é servidora municipal aposentada, atuou como secretária na Prefeitura de Paranaguá durante 34 anos, em vários órgãos da administração municipal, o último deles foi o Instituto Histórico e Geográfico, onde ficou por 16 anos.

Motivação da proposição

Quem realizou a proposição concedendo o Título de Cidadão Honorário à Zélia foi o Vereador Thiago Kutz, que está em seu primeiro mandato na Câmara Municipal, eleito por meio de sua atuação nas causas animais. No dia 10 de setembro o Projeto de Decreto Legislativo foi aprovado, por unanimidade, pelo plenário. “Hoje a Zélia já é Cidadã Honorária, já foi publicado no Diário Oficial. Mas a sessão honorária, na qual será entregue uma placa para a pessoa e ela pode discursar, ainda será definida”, explica.

Segundo ele, a motivação do título se deu devido à grande amizade entre os dois, mas, também, por sua história junto à causa animal. “Ela é uma grande amiga e fiquei muito feliz de poder fazer essa proposição e colocar em votação. Mas, além disto, tenho uma admiração muito grande pela Zélia, por sua história, uma vez que é servidora municipal e contribuiu muito para a nossa cidade e, também, tem a parte da Zélia protetora, protetora independente, que participa de ONG, por suas histórias dos resgates”, diz o vereador.

Comentários