Paranaguá

Empresário é assassinado a tiros dentro de casa

Autor do crime foi encontrado escondido no forro da residência

Ultima Atualização: 22.09.2019 às 00:21:43

No início da tarde desta sexta-feira, 20, o empresário Geovane Charlles Alcala, de 47 anos, foi assassinado a tiros dentro de sua casa, na Rua Florinda Carlos Cardoso, na região Vila Divineia, em Paranaguá. Ele foi alvejado com, pelo menos, três tiros e entrou em óbito no local.

Durante as diligências, policiais militares encontraram o suspeito da autoria dos tiros, Rafael Anderson Kubiak da Veiga, de 23 anos, escondido no forro da casa do empresário, atrás de uma caixa d’água. Na sequência, os policiais apreenderam uma pistola calibre 380, usada para matar Geovane e que seria de propriedade da própria vítima.

O crime teria ocorrido quando o suspeito se encontrava dentro do quarto do filho de Geovane. No momento em que o empresário tentou abrir a porta do cômodo, foi baleado e, chegou a ser socorrido por equipes do Samu, mas não resistiu aos ferimentos, entrando em óbito no local.

Assim que ocorreu o crime, policiais militares da Rotam (Rondas Ostensivas Tático Móvel) e de Rádio Patrulha se deslocaram ao local e, durante as diligências, descobriram que o suspeito se encontrava na residência e foi feito um cerco na moradia, sendo, então, Rafael localizado no forro. O filho da vítima foi encontrado em outro quarto da casa, amarrado e amordaçado.

O caso foi registrado em boletim de ocorrência como latrocínio (roubo seguido de morte), mas a polícia ainda está apurando se o empresário pode ter sido assassinado por outro motivo.

FÁBRICA DE MÓVEIS

Geovane foi atingido por três tiros
Geovane foi atingido por três tiros

Geovane era proprietário da fábrica de móveis Toque de Arte, localizada em frente ao supermercado Bavaresco, no Palmital. Após a perícia no local, o corpo foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) para exames complementares.

Policiais civis da 1ª Subdivisão Policial de Paranaguá e agentes do Instituto de Criminalística também foram ao local em busca de informações para esclarecer o crime.

Comentários