Guaratuba

Guaratuba aumenta investimento na saúde com valorização dos profissionais, mais vagas e ampliação da estrutura

Ultima Atualização: 28.11.2019 às 12:21:17
Prefeito vai investir em novos profissionais e valorização financeira para estimular os servidores (JB Litoral/ Luiz Felipe Alves)

Com o objetivo de melhorar o atendimento de saúde à população guaratubana, o Prefeito Roberto Justus (DEM) encaminhou à Câmara de Vereadores dois Projetos de Lei, com forte investimento na valorização dos profissionais, contratação de novos servidores e reforma e ampliação da estrutura para atender a demanda.

Nossa prioridade sempre foi as áreas da saúde, educação e segurança, pois elas atingem a todos os moradores. E agora, com tantas melhorias já realizadas na saúde, podemos investir na contratação de novos profissionais e na valorização financeira e estimulação dos servidores. Além de ser bom para eles, é bom para a população, porque um profissional que se sente reconhecido, trabalha com mais ânimo”, diz.

O Projeto de Lei 1494/19 trata do Programa de Melhoria do Acesso e Qualidade na Atenção Básica (PMAQ) no âmbito municipal, com o objetivo de estimular o profissional de saúde na forma de incentivo financeiro. De acordo com o Secretário de Saúde, Gabriel Modesto, este é um programa do Ministério da Saúde, que tem como intuito incentivar os gestores e as equipes a melhorarem a qualidade dos serviços oferecidos aos cidadãos. Para isto, propõe um conjunto de estratégias de qualificação, acompanhamento e avaliação do trabalho dos grupos, a partir do repasse de recursos federais para os municípios que atingirem a melhoria no padrão de qualidade no atendimento.

A depender da avaliação, que pode ser ruim, regular, boa, muito boa e ótima, as equipes podem receber de R$ 900 a R$ 11 mil e, até, 50% deste recurso será rateado entre elas. A lei repassará o valor para a equipe conforme a nota de avaliação do Ministério e nota de avaliação individual de cada servidor. Assim, conseguimos firmar metas individuais e coletivas”, explica ele.

“A maior beneficiada será a população, que receberá um atendimento com mais qualidade”, diz o Secretário

Arrecadação pode saltar para R$ 1 milhão

Conforme o Estudo de Impacto Financeiro (EIF), se todos os grupos atingirem o padrão ótimo, a arrecadação de verba anual pode saltar de R$ 243 mil para R$ 1 milhão. “Destes, metade seria para pagamento da equipe e a outra parte para custeio da Atenção Básica. Mesmo repassando recursos aos servidores, a arrecadação do município ainda aumenta, mas a vantagem maior será a melhoria na qualidade do atendimento à população, pois cada equipe de trabalho terá reconhecimento financeiro ao melhorar seus indicadores”, diz Gabriel.

Desta forma, a qualificação do atendimento tem o potencial de ampliar a arrecadação municipal, além de, principalmente, efetivar o papel da Atenção Básica, refletindo positivamente em toda a rede de Atenção à Saúde do município.

A proposta do PMAQ consiste em uma reorganização dos fluxos e implantação de novas ofertas e rotinas, que atendam os anseios da população, mas que, principalmente, garantam as ações necessárias ao desenvolvimento da Saúde da Família, focados na prevenção das doenças e cuidado com os doentes crônicos, promovendo reflexos de curto a longo prazo. Com o incentivo financeiro, os profissionais, trabalhando em conjunto, tendem a buscar a determinação e o esforço necessário para enfrentarem este processo de ruptura e requalificação, pois nisto reside uma excelente oportunidade de ampliar seus proventos, com resultado a ser sentido também na melhoria da qualidade de seu ambiente de trabalho”, afirma o Secretário de Saúde.
 

Enfermeiros e Técnicos de Enfermagem


Outro Projeto de Lei é o 1495/19, que tem o objetivo de ampliar o número de vagas no Quadro Geral do Município para os cargos de Enfermeiro e Técnico de Enfermagem. Dos atuais 29 enfermeiros, deverão passar para 32, e o número de técnicos de enfermagem passa de 71 para 77. “Inauguramos a Unidade de Saúde do Coroados e da Prainha e, também, um Posto de Atendimento no Morro Grande. Reformamos todo o Pronto Socorro, dando mais condições de acomodação aos médicos e pacientes. Fizemos a Unidade Descentralizada do SAMU, que viabiliza atendimento de urgência e emergência bastante eficiente. Agora, faz-se necessário o reforço da equipe a fim de garantir o menor tempo-resposta possível, ampliando a qualidade do acolhimento ao paciente”, afirma o Prefeito Justus.

Na justificativa do PL, Justus citou o aumento no número de leitos no Pronto Socorro, que passou de 31 para 44 e, também, a necessidade de promover o atendimento humanizado e de qualidade na saúde.

De acordo com o Vereador Sérgio Braga (PROS), os dois projetos já foram votados e aprovados, por oito votos favoráveis a quatro contrários. Agora, o Prefeito deve sancionar a Lei para que ela passe a valer.

Comentários