Paranaguá

Mulher é detida por comprar produtos roubados de sex shop

Ultima Atualização: 27.11.2019 às 10:52:52

Uma mulher de 22 anos foi encaminhada ao plantão da 1ª Subdivisão Policial de Paranaguá, na tarde de segunda-feira, 25, por ter comprado produtos roubados de um sex shop. A ação foi realizada por policiais militares das Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), os quais chegaram até a jovem durante diligências para localizar o autor do assalto.

Conforme a ocorrência, por volta das 13h10, um sex shop na Avenida Bento Munhoz da Rocha Neto, na região da Vila Divineia, foi assaltado por um homem portando arma de fogo. O bandido entrou no estabelecimento como qualquer cliente e, depois de olhar os produtos, anunciou o assalto, puxando a arma da cintura e rendendo a funcionária que se encontrava no local.

Em seguida, o bandido roubou perfumes, cremes e roupas íntimas, além de dinheiro e um telefone celular que estava em cima do balcão. Antes de fugir, ele ainda mandou a funcionária ficar no banheiro, fazendo ameaças de que poderia atirar nela se saísse do local.

O assaltante, que estava de bicicleta, foi visto fugindo em direção a rodovia BR-277 e, assim que foram informados do crime, os policiais da Rotam iniciaram as buscas pelos bairros próximos. Por volta das 15h, ao chegarem na Vila São Jorge, eles avistaram alguns indivíduos em atitude suspeita na rua, os quais, ao perceberem a viatura se aproximando, tentaram fugir.

Todos os suspeitos acabaram abordados, porém, na busca pessoal, nada de ilícito foi encontrado com eles. Mas, durante a abordagem, os policiais observaram, pela porta e janela de uma residência de dois cômodos nas imediações, alguns objetos de uso pessoal, como calcinhas, cuecas e cremes corporal, todos em estado de novo e com etiquetas.

Imediatamente a moradora no local foi abordada e, ao ser questionada sobre os produtos que estavam em sua casa, ela acabou informando que tinha comprado pela quantia de R$ 40,00, de um rapaz que passou pelo bairro, mas não soube informar quem seria o vendedor.

A proprietária do sex shop foi informada situação e acabou reconhecendo os produtos, como sendo de sua loja. Diante da situação, a jovem acabou detida pelo crime de receptação e foi encaminhada ao plantão da 1ª Subdivisão Policial de Paranaguá, junto com as mercadorias recuperadas, mas não ficou presa. Foi instaurado inquérito policial e a jovem liberada após ser ouvida.

O autor do assalto, que não foi localizado, foi descrito como um homem de pele morena, estrábico e que estava trajando camiseta preta e bermuda jeans.

Comentários