Paranaguá

Reforma da UPA custará R$ 7.5 milhões e deverá ser concluída em julho de 2021

Ultima Atualização: 18.12.2019 às 15:02:46
Prefeitura investe mais de R$ 7.6 milhões na obra e Projeto Básico e Ministério da Saúde oferecia custo de R$ 4 milhões, incluindo mobiliário e equipamentos

No início deste mês, o prefeito Marcelo Elias Roque (Podemos) anunciou a abertura de licitação para a reforma e ampliação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Paranaguá. A Concorrência nº 18/2019 foi publicada no dia 03, e prevê um valor máximo de mais de R$ 7.5 milhões (R$ 7.523.465,91) para as obras, que deverão ser concluídas em até 18 meses, a partir de janeiro do ano que vem.  “Assinamos a licitação da tão esperada UPA de verdade, pois o que temos não é uma. Infelizmente, entregaram em 2016 um espaço não adequado, com uma estrutura ruim, sem poder contar com recursos do Governo Federal justamente por não ser uma Unidade de Pronto Atendimento. Agora, a UPA será a de porte 3, o local terá o triplo do tamanho, com equipamentos, salas de raios-x, tubulação correta para o oxigênio, o que não existia. São quase R$ 8 milhões de investimentos para dar um atendimento muito melhor do que o que temos hoje, esse é um anseio de todo o povo parnanguara e que nós também queremos”, afirmou Marcelo Roque na ocasião. Além disto, ele ressaltou que a entrega e abertura das propostas está marcada para o dia 10 de janeiro de 2020.

Apesar de o alto investimento realizado pela prefeitura, com recursos próprios, o Ministério da Saúde (MS) já havia previsto qual seria o custo total para construção, aquisição de mobiliário e equipamentos de uma UPA 24h de porte três: R$ 4 milhões. O valor está definido na Portaria nº 10, de 2017, do Ministério, assinada pelo ex-ministro da Saúde, da gestão do presidente Michel Temer (MDB), e atual deputado federal, Ricardo Barros (PP).

Inclusive, com o objetivo de apoiar os gestores na execução do projeto, o Ministério da Saúde disponibiliza, gratuitamente, Projetos Padrões de Arquitetura da UPA. Em Paranaguá, a contratação do Projeto Básico e Executivo, para reforma e ampliação do local, custou R$ 174.434,72 mil.


Joinville reformou por R$ 4 milhões


No ano passado, a cidade de Joinville, em Santa Catarina, entregou as obras de ampliação e modernização da UPA Sul, no valor de R$ 4 milhões, com recursos do Governo do Estado (R$ 2 milhões), Governo Federal (R$ 1.009.516) e Prefeitura (R$ 998.438,49). Com a reforma, a área da nova Unidade de Saúde passou de 1.173,43 para 2.112,05 metros quadrados, ou seja, uma nova área de 938,62 metros quadrados.

Em Paranaguá, a área existente a ser reformada é de 1.330,80 metros quadrados, e a ampliação é de 972,33 metros quadrados.

A reforma e ampliação da UPA nos deixa muito felizes. O local ficará lindo e pronto para o melhor atendimento ao paciente. No dia 10 de janeiro ocorrerá a licitação para, após esse processo, iniciarem as obras e, em seguida, o mais importante: a entrega do espaço para a população”, diz a secretária de Saúde Lígia Cordeiro.


UPA que não é UPA


O prédio em que se encontra o atual Pronto Atendimento da Estradinha, conhecido como UPA, foi entregue em abril de 2015 e, desde então, tem apresentado problemas de ordem construtiva, como informa a prefeitura. “Há defeitos relacionados à estrutura, como rachaduras, recalques de fundação, instalações prediais que não funcionam adequadamente, como a rede de esgoto, rede elétrica, rede de gases medicinais, dentre vários outros problemas identificados”, explica a Secretaria Municipal de Administração.

Devido aos problemas estruturais e à falta de atendimento de urgência e emergência, o local nunca se enquadrou nas exigências do Ministério da Saúde. Uma UPA 24h oferece estrutura simplificada, com raio-x, eletrocardiografia, pediatria, laboratório de exames e leitos de observação. Além disto, o município que constrói uma Unidade de Pronto Atendimento e a habilita como Unidade Gestora recebe milhões de reais em recursos federais destinados ao custeio com sua manutenção.


Comentários