Paranaguá

SINDOP é homenageado em evento de 25 anos da Fenop, em Brasília

Ultima Atualização: 17.10.2019 às 19:23:41
WhatsApp-Image-2019-08-20-at-16.58.29-2.jpeg

No dia 20 de agosto, a Federação Nacional dos Operadores Portuários (Fenop) comemorou 25 anos de existência em um grande evento realizado no Clube Naval, em Brasília (DF). Políticos, membros do Governo Federal e do segmento logístico participaram da celebração, que debateu a respeito dos desafios do setor e prognósticos para o futuro. Na ocasião, o Sindicato dos Operadores Portuários do Estado do Paraná - Sindop foi homenageado.

Para o Presidente da Federação, Sérgio Aquino, a comemoração foi uma festividade para todo o setor empresarial que atua na área portuária.Precisamos enaltecer este período que empoderou a iniciativa privada no porto”, diz.

O Fundador e Ex-presidente da Fenop, Carlos Roberto Frisoli, ressaltou que durante estes 25 anos, as dificuldades foram grandes, mas a instituição conseguiu superar cada uma. Costumo falar que a Lei 8.630/93 (Lei de Modernização dos Portos) foi a segunda abertura dos portos para o mundo. A Fenop tem que continuar na sua luta, pois sempre haverá mais a fazer”, declara.


Foto: Fenop


Durante a solenidade, o Economista Gesner Oliveira palestrou sobre “Os desafios do modelo portuário brasileiro”, explicando como a infraestrutura e o setor é importante para a recuperação da economia e, consequentemente, para o crescimento do Brasil. A chance de retomada depende de reformas e do investimento. Falta tudo no Brasil: rodovias, ferrovias, hidrovias. Os portos, naturalmente, constituem um dos atores mais importantes desta cadeia de infraestrutura e, para haver investimento, precisa haver um ambiente de negócios e legislação adequados. Hoje, o Brasil investe em infraestrutura pouco mais de 2% do Produto Interno Bruto (PIB), quando na década de 1970 investíamos 5%. A título de comparação, a China investe 7% do seu PIB”, informa.

Ele defendeu que a atividade portuária requer descentralização, além de maior aproveitamento das sinergias nacionais. “Não podemos ter a centralização de decisões em um único lugar. Não será só de Brasília que virão as estratégias mais importantes para o setor”, diz.

O Vice-Presidente da Fenop, Manuel Ferreira, finalizou o evento: “Hoje foi a cerimônia mais significativa da história da Fenop. Foram 25 anos carregados de lutas e histórias, onde vencemos os entraves burocráticos na história dos portos”, comemora.
 

SINDOP homenageado
 

Com 26 anos de existência, recém-completados, o SINDOP, em Paranaguá, atua desde 28 de agosto de 1993 com a finalidade de harmonizar a relação de trabalho e o relacionamento entre operadores portuários com toda a comunidade do setor, especialmente com os trabalhadores portuários avulsos. Com cerca de 30 associados, o Presidente do sindicato, Edson Cezar Aguiar, busca, por meio de sua atividade, fazer com que o município tenha progresso, desenvolvimento, harmonia, crescimento social e econômico de maneira global.

A homenagem recebida demonstra que o trabalho desenvolvido pelo SINDOP está sendo bem feito. Com a modernização portuária, Paranaguá enfrentou este desafio optando, claramente, pelo caminho pacífico da negociação como instrumento básico do processo transformador. Fomos o primeiro porto brasileiro a firmar uma Convenção Coletiva de Trabalho e, nossa estratégia, foi seguida por grande parte dos outros portos do país. Temos vários motivos a comemorar e agradecer pela homenagem”, declara Edson Aguiar.

Foto: Fenop

Comentários