Porto

Paranaguá sedia Plenária Nacional e posse da Federação Nacional dos Estivadores

Portuários e Tpas do Brasil, Espanha, Chile e Estados Unidos debateram, com autoridades, assuntos sindicais e fecharam o encontro com a posse de José Adilson na FNE
Presidente Lozano; Plenária na cidade foi um presente nos 115 anos da Estiva
Presidente Lozano; Plenária na cidade foi um presente nos 115 anos da Estiva

No aniversário de 115 anos do Sindicato dos Estivadores de Paranaguá e Pontal do Paraná (Sindestiva), a categoria recebeu de presente a realização da Plenária Nacional das três federações de porto, que representam portuários e Trabalhadores Portuários Avulsos (TPAs) de todo o país.

Durante dois dias, assuntos importantes como aposentadoria especial e, excepcionalidade, na Lei 9.719/98 foram expostos no evento realizado no Camboa Resort Hotel em Paranaguá.

Na mesa de trabalho, presidida pelo anfitrião, o Presidente da Intersindical de Paranaguá e da Sindestiva, João Lozano Baptista, estiveram presentes o Presidente da Federação Nacional dos Estivadores (FNE), Wilton Ferreira Barreto, o Presidente da Federação Nacional dos Portuários (FNP), Eduardo Lírio Guterra, o Presidente da Fenccovib, Mário Teixeira e o Coordenador Geral do IDC de Barcelona na Espanha, Jordi Aragunde. Do lado patronal, prestigiaram o encontro, o Diretor-presidente da Federação Nacional dos Operadores Portuários (Fenop), Sérgio Aquino, e o Presidente do Sindicato dos Operadores Portuários do Estado do Paraná (Sindop), Edson Cezar Aguiar. Também compuseram a mesa os representantes do Ministério Público do Trabalho, Drº Augusto Meirinho, do Ministério do Trabalho, Drº Luiz Fernando Busnardo, além do Prefeito Marcelo Elias Roque e do Presidente da Câmara de Vereadores, Marcus Antonio Elias Roque.
 

Mesa de trabalho histórica em Paranaguá


Satisfeito pelo presente recebido no aniversário da categoria, Lozano destacou a importância dos assuntos que estavam na pauta do evento.

 “Discutiremos itens que são de suma importância para categoria, principalmente a aposentadoria especial e a excepcionalidade na Lei 9.719/98, além de outros assuntos que interessam aos trabalhadores de todos os portos do Brasil. Debateremos, por exemplo, as convenções coletivas, que sabemos o quanto está difícil de serem fechadas e o plano conjunto de luta em âmbito nacional”, alertou o presidente.

Wilton empossa José Adilson na FNE


Posse de José Adilson

Após a intensa programação ocorrida pela manhã e no período da tarde, às 19h30, aconteceu a posse da nova diretoria da FNE, que terá como presidente no comando de todos os sindicatos de estivadores do país até 2022, José Adilson Pereira.

Como presidente do Sindicato dos Estivadores do Espírito Santo, entidade sindical que serve de modelo para todo o país na luta por direitos dos trabalhadores e na relação democrática com o setor patronal, ele possui uma farta experiência adquirida nos 20 anos de lingadas na faixa portuária. “Organizamos pesadamente a mão de obra avulsa na busca de qualidade, responsabilidade e eficiência, sempre trabalhando conjuntamente por convenções coletivas positivas”, destacou o dirigente sindical. 

Ele ressaltou ainda a importância de sua posse em Paranaguá, cidade de relevância ímpar para o setor portuário nacional e que foi um dos municípios onde iniciou sua luta sindical nos anos 90.
 

Posse de Everson na FNE, único do Paraná


O Presidente Lozano Baptista também aproveitou o momento para destacar a honra de ter sido o anfitrião da posse e da Plenária Nacional das três maiores federações do setor portuário no País e destacou a importância do Secretário do Sindestiva, Everson Fernando Leite de Farias, por ter sido empossado como Delegado do FNE para o Sul do Brasil.

Da mesma forma, o Secretário da Estiva, Everson de Farias, enfatizou o valor do evento e a chance de poder contribuir com seu trabalho na diretoria da Federação. “É uma grande satisfação estar sediando esta plenária nacional, em que contamos com sindicatos de todo o Brasil, com a presença de todos os sindicatos filiados a estas três importantes Federações e até dos companheiros de outros países. Este é um projeto nosso de mais de três anos em poder sediar esta plenária na cidade”, disse Farias.