Policial

Rapaz com tornozeleira eletrônica é preso ao desacatar policiais no Fórum

Levado à 1.ª SDP, Guilherme foi autuado por desacato e resistência
Rapaz com tornozeleira eletrônica é preso ao desacatar policiais no Fórum
Guilherme, quando foi preso com o irmão

Na tarde de terça-feira, 6, no Fórum Ouvidor Rafael Pires Pardinho, em Paranaguá, um rapaz de 22 anos foi preso após desacatar policiais civis que escoltavam testemunhas que seriam ouvidas em uma audiência sobre uma tentativa de homicídio. Guilherme Becelher Cicarello, morador no Jardim Jacarandá, o qual é monitorado por tornozeleira eletrônica, que é parente de um dos acusados, provocou uma confusão no local, após ter sido impedido pelos policiais de se aproximar de uma das pessoas que seria ouvida na audiência.

Por volta das 14 horas os policiais civis chegaram ao Fórum e foram informados que a audiência tinha sido cancelada e que seria necessário apenas colher as assinaturas das testemunhas, que foram conduzidas ao cartório da 2.ª Vara Criminal, onde já se encontrava Guilherme e outras pessoas, as quais tinham desavenças com as testemunhas que estavam acompanhadas dos policiais.

Na chegada das testemunhas, Guilherme teria tentado se aproximar de uma delas e, para evitar qualquer conflito, os policiais pediram que ele se afastasse. Em seguida o rapaz ficou alterado e passou a provocar um tumulto no local, gritando e ofendendo os policiais. Ao receber voz de prisão, Guilherme continuou alterado e resistiu à abordagem. Ele ainda teria tentado agredir os policiais, mas não teve jeito, acabou dominado e preso.

Levado à 1.ª Subdivisão Policial de Paranaguá, Guilherme acabou autuado pelos crimes de desacato e residência, ficando recolhido no setor de carceragem local, por não ter os valores para o pagamento da fiança. Segundo os policiais, Guilherme, que em julho foi preso por roubo, junto com o irmão, não tinha relação com a audiência e estava no Fórum para assinar um documento referente às exigências para o uso da tornozeleira eletrônica.