Paranaguá

Restauro do Solar Guimarães segue em ritmo acelerado, informa Estiva

Restauro do Solar Guimarães segue em ritmo acelerado, informa Estiva

O Casarão Solar Guimarães, prédio histórico de Paranaguá, que pertence ao Sindicato dos Estivadores de Paranaguá e Pontal do Sul (Sindestiva) está sendo restaurado e revitalizado para voltar a sediar o Sindicato. As obras, que iniciaram em janeiro, estão em nível avançado, e o telhado do prédio já foi reformado. A proposta de restauro do edifício visa recuperar a construção, que foi tombada como Patrimônio Histórico pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em 2012. Além disto, a reforma proporcionará mais um espaço cultural e local para eventos na cidade. Segundo Everson Fernando Leite de Farias, Secretário do Sindestiva, além da sede do Sindicato, o espaço abrigará um museu.

Na parte de baixo do prédio nós queremos fazer um museu, que vai contar a história de todos os sindicatos, não só da Estiva. Com um acervo de fotos e documentos que leve à memória da comunidade a biografia desses sindicatos e do Porto de Paranaguá, para que os professores tragam os alunos para conhecer a história. Paranaguá merece isso, não queremos que fique no esquecimento, afirma.

A Estiva adquiriu o Casarão em 1970, quando negociou a sede na época, na Avenida Portuária, e comprou o Solar Guimarães. Então a administração veio pra cá, no centro histórico. De lá para cá reformas foram feitas, mas com o tempo o prédio foi se deteriorando e chegou uma hora em que não havia mais condições de continuar aqui, a não ser que fosse feita uma grande reforma. [caption id="attachment_20426" align="aligncenter" width="696"] Telhado já está finalizado e o próximo passo é o restauro do prédio[/caption] Em 2012 a administração saiu daqui e foi para a Avenida José Lobo, em 2016 fomos para a Avenida Santa Rita e começamos o projeto de restauro do Casarão, relembra o secretário do Sindicato. [caption id="attachment_20428" align="aligncenter" width="696"] Solar Guimarães foi construído em 1870 para ser a casa de Visconde de Nácar e sua família[/caption] Previsão de entrega será em 2020 De acordo com Everson, a primeira fase do projeto, da avaliação técnica da edificação e da elaboração do projeto técnico de restauro, já está concluída. Com o telhado pronto, a segunda fase da obra também está finalizada. A terceira etapa, da revitalização do prédio em si, está sendo iniciada por meio da busca de captação de recursos. Se tudo der certo, a reforma estará pronta até 2020, diz. A procura por recursos financeiros se iniciou em 2016, após a proposta ser aceita pelo IPHAN. O projeto foi aprovado nas leis de incentivo à cultura e pode receber recursos via incentivo fiscal da Lei Rouanet e também do Programa de Fomento e Incentivo à Cultura do Paraná (PROFICE). A revitalização possui patrocínio das empresas TCP, Copel e Cattalini.

Essa ação vai resgatar a história do sindicato e servirá como um começo, para que possamos revitalizar todo o Centro Histórico, tendo como exemplo o nosso edifício. Apoiar este projeto é ajudar a manter viva e preservada a história da nossa cidade e do Estado, além de incentivar a cultura a toda comunidade de Paranaguá, declara Everson.

Vídeo [playlist type="video" ids="20431"]