Policial

Suspeitos de integrar grupo acusado de dezenas de roubos são presos em Paranaguá

A ação foi realizada por policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR), que identificou e prendeu todos os suspeitos
Fotos: Divulgação / Polícia Civil
Fotos: Divulgação / Polícia Civil
Delegado-operacional da DFR, André Feltes                                           

A Polícia Civil do Paraná divulgou, nesta quinta-feira, 6, a prisão de grupo criminoso, que seria responsável por dezenas de roubos a residências e a veículos. A ação foi realizada por policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) de Curitiba, que identificou e prendeu todos os suspeitos. Ao todo, seis homens foram presos, dos quais quatro tinham em seu desfavor mandados de prisão expedidos pela 4.ª Vara Criminal de Curitiba. Quatro veículos e um revólver calibre 32 foram apreendidos.

Dois dos suspeitos haviam sido presos na última semana, logo após o roubo de um veículo Peugeot 208. A dupla foi abordada pelos policiais da DFR, em São José dos Pinhais, no momento em que se aproximavam da praça de pedágio da BR 277, no sentido Paranaguá. Com Edgar Luís Pereira, de 38 anos, os policiais encontraram o revólver calibre 32. O outro foi preso foi identificado como Jonatas Alves Wolcher, de 24.

Outros dois suspeitos, que também tiveram mandados de prisão cumpridos e foram presos na cidade de Paranaguá, são Derly Vargas Junior, de 32 anos, e Anderson Nascimento Brasílio, de 34. Na ocasião, Jackson Augusto Araújo Ferreira, de 25 anos, e Carlos Roberto Bastos, de 55, foram autuados em flagrante pelo crime de receptação, durante o cumprimento dos mandados judiciais em Paranaguá.

Conforme informado pelo delegado-operacional da DFR, André Feltes, a investigação teve início há cerca de três meses quando os investigadores identificaram um mesmo modo de agir de criminosos em diversos roubos a residência. "Algumas vítimas foram ouvidas e descreveram as mesmas características de um dos assaltantes", revela Feltes.

O delegado conta que dois dos presos combinavam a forma com que os roubos seriam realizados e quais residências ou veículos seriam subtraídos. “No curso das investigações, ficou claro quem encomendava o modelo do veículo e quem praticava o roubo. O responsável pela encomenda também faria a adulteração das placas e dos sinais identificadores do carro”, explica o delegado. Segundo ele, somente o suspeito pelos roubos teria praticado mais de dez roubos em menos de três meses.

A polícia também realizou buscas em uma loja de aparelhos eletrônicos, onde encontrou dezenas de celulares sem origem comprovada, alguns deles oriundos de roubos. Jackson Augusto era o responsável pela loja.

Além do Peugeot 208 recuperado, a polícia apreendeu outros três veículos - um VW Voyage preto, com placas adulteradas, um VW Voyage prata, utilizado para dar apoio nos roubos, e um Fiat Punto verde.

Os suspeitos responderão pelos crimes por associação criminosa, receptação, adulteração de sinal identificador de veículo, porte de arma de fogo e roubo. Todos seguem custodiados pela Polícia Civil à disposição da Justiça.