Destaques

Vice-prefeita de Antonina deixa o PP por omissão da Executiva contra empresa de vereador de Paranaguá

Vice-prefeita de Antonina deixa o PP por omissão da Executiva contra empresa de vereador de Paranaguá

Uma coletiva de imprensa regional realizada, em Paranaguá, nesta quinta-feira (09), no Salão Cotinga do Camboa Resort Hotel, às 15 horas, pelo comunicador Denilson Pinheiro, anunciou a desfiliação da Vice-prefeita de Antonina, a médica Drª Valéria Fernandes de Oliveira do Partido Progressista (PP), da Governadora Cida Borghetti e do Deputado Federal Ricardo Barros. Rompida desde o ano passado com o Prefeito José Paulo Vieira Azim (PSB), o Zé Paulo, por discordar da maneira como a cidade vem sendo administrada e por ser tolhida em suas funções como vice-prefeita, além de isolada da gestão, a médica tomou esta decisão, depois de tomar conhecimento das irregularidades envolvendo a empresa do vereador de Paranaguá, Nilo Monteiro, atual líder do Prefeito Marcelo Elias Roque (PODEMOS) na Câmara Municipal, a TOP RH, que fez o contrato 04/2016 firmado com o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE), saltar de R$ 230 mil para mais de R$ 1 milhão no período de dois anos. Após a posse da Governadora Cida Borguetti, com a qual possui estreita relação de amizade, além de uma forte admiração como pessoa, a vice-prefeita levou a situação com o SAMAE e a TOP RH para a Executiva Estadual do PP, pelo fato de todos serem do mesmo partido, inclusive o empresário vereador. Não podia permitir que nossa cidade, que é pequena é possui um orçamento modesto, ser lesada em tão volumoso recurso público. Porém, fui ignorada e não foi tomada nenhuma atitude pela Executiva. Isso me desmotivou permanecer num partido que permite este tipo de coisa, disparou a médica informando que dos R$ 5 milhões repassados ao SAMAE, mais de 20% foram para o contrato da TOP RH. Perseguição política Ela contou ainda que, após levar o assunto ao conhecimento do partido, deu-se início a uma perseguição sistemática contra seu trabalho e acabou tendo as portas fechadas, até mesmo em empresa terceirizada contratada pelo Governo do Estado para prestar atendimento no Hospital Regional do Litoral. As novas empresas que venceram as licitações para serviços médicos foram avisadas pelo Secretário Municipal de Saúde de Paranaguá, Paulo Henrique de Oliveira, que não poderiam contratar a médica. Com isto, a Drª Valéria está bloqueada, não poderá trabalhar em Paranaguá e, para manter o padrão de vida da família, tem se obrigado a fazer plantões médicos na rede de saúde da cidade paulista de Atibaia, onde possui irmãos também médicos. Sem crer que esta avalanche de situações estivesse ocorrendo justamente numa gestão estadual do partido do qual ela fazia parte, a vice-prefeita decidiu deixar a sigla por entender que o PP não deseja o melhor para a sua cidade. Tendência de apoio a Ratinho Junior Apesar dos muitos convites que tem recebido para filiação partidária, Drª Valéria diz que vai dar uma pausa para a política no momento, mas que não deixará de participar do processo eleitoral que escolherá o novo governador ou governadora do Paraná. O fato de sair do PP já significa que não irá apoiar Cida Borguetti, apesar do carinho que nutre pela governadora e que a tendência é apoiar o novo e a renovação, representada pelo Deputado Federal Ratinho Junior do PSD. Adiantou que já teve uma reunião com o candidato, por meio de Reinhold Stephanes, cujo filho buscará a reeleição para a Assembleia Legislativa e que terá seu apoio. Foi uma conversa inicial, mas ainda não está consolidado o apoio e teremos ainda novos encontros para definirmos ou não, disse a vice-prefeita. Vida política

 

O envolvimento intenso com o trabalho e com a comunidade acabou levando-a para a política e, em 2008, foi vice-prefeita na chapa do Prefeito Kleber Fonseca (PMDB). Participou ativamente das duas campanhas vitoriosas do Governador Beto Richa (PSDB) e na campanha do Deputado Federal Luciano Ducci (PSB). Por cerca de oito anos foi filiada ao PRP de Jorge Martins, mas o envolvimento do Ducci levou-a se filiar no PSB.

Após trocar o PSB pelo PTB, foi fundamental na vitória do Prefeito Zé Paulo, em 2016, porém, depois do rompimento aceitou o convite para se vincular ao PP que, decepcionada, se viu obrigada a sair.