OGMO reforça medidas no combate à COVID-19

por Redação JB Litoral
16/06/2020 19:19 (Última atualização: 16/06/2020)

Lavabos instalados para a higienização das mãos

Na última semana,  o Órgão de Gestão de Mão de Obra (OGMO) do trabalhador portuário avulso (TPA) do porto organizado de Paranaguá, intensificou ainda mais os cuidados com a segurança no combate à pandemia do coronavírus, a COVID-19. A última ação preventiva foi a adoção imediata de medidas disciplinares em caso de descumprimento as normas de prevenção. “Observamos que nas últimas semanas os trabalhadores relaxaram quanto ao cumprimento das regras de ouro, quais sejam: utilização de máscara, higienização das mãos e distanciamento social, colocando em risco sua vida, de seus colegas e familiares”, afirma a diretora executiva Shana Bertol.

Desde o início da pandemia, a entidade tem investido em ações educacionais e preventivas, dentre elas, campanhas de orientação quanto as medidas de prevenção, medição da temperatura corporal no acesso a faixa primária do cais e do OGMO, afastamentos dos tpas pertencentes ao grupo de risco, entrega  de kits individuais contendo três máscaras de tecido e um frasco de álcool em gel. Além disto, também foi instalado lavabos para higienização das mãos, e distribuição de kits para higienização de máquinas e equipamentos.

 O OGMO segue a risca o protocolo de medidas educacionais e preventivas definido pela Organização Mundial de Saúde (OMS). “Trabalhamos com a divulgação de informações no ônibus de transporte dos trabalhadores portuários avulsos (TPAs), com vídeo elaborado pelo Médico do Trabalho do OGMO relacionado às medidas educativas preventivas no combate ao covid-19”, afirma Shana.

Plano de contingência

 A criação de um Plano de Contingências foi necessária para o enfrentamento da Covid-19, onde se estabeleceu um protocolo para atendimento em casos suspeitos. “Caso um trabalhador seja suspeito ou diagnosticado com a doença, é realizado o seu afastamento imediato e nossa equipe de atendimento emergencial, exclusiva para Covid-19, realiza o monitoramento e acompanhamento diário dos que mantiveram contato com o TPA, durante 14 dias, conforme orientação do Ministério da Saúde.”

A diretora ressalta que, se qualquer trabalhador apresentar sintoma gripal, deve comunicar imediatamente a equipe do OGMO, para que seja isolado e monitorado. Ela comenta, que o maior desafio é conscientizar os trabalhadores quanto as medidas de saúde, segurança e higiene, para prevenir a disseminação do coronavírus. “Todas as medidas necessárias estão sendo adotadas para garantir um ambiente seguro aos TPAs, sendo que muitos têm consciência e se protegem, porém, ficam vulneráveis perante aqueles que não respeitam as regras estabelecidas”.

 Em uma pesquisa realizada pelo órgão sobre a satisfação dos TPAs sobre as ações protagonizadas no combate ao COVID-19, 26% responderam, estarem muito satisfeito e 57% satisfeito. O total de entrevistados até o último dia 15 foi de 1.075 trabalhadores.