Sobre o JB

29 de julho de 1988. Data que marca o início do antigo Jornal dos Bairros, que ficou conhecido como JB na região. Inicialmente o trabalho era voltado à comunicação comunitária, pois durante muito tempo o JB foi o principal porta-voz das associações de moradores de Paranaguá. Sua missão se fundamenta em produzir informações imparciais, livres e, principalmente, com forte interesse pela coletividade, buscando promover o desenvolvimento do município.

O tempo passa, mas o propósito de oferecer notícias com credibilidade e independência permanece intacto.

Em 2009 o JB adquiriu personalidade jurídica por meio da gestão da empresária Jéssica Ketyscia Fernandes e, a partir de então, passou a veicular nas principais bancas e comércios de Paranaguá.

A partir de 2012 o semanário passou a abranger também os municípios de Antonina e Morretes, constituindo-se, a partir daí, como um dos principais meios de comunicação do litoral paranaense. O JB Litoral consolida-se como prestador de serviço ao informar, entreter e buscar, por meio de reportagens especiais, denúncias e investigações, oferecer jornalismo com qualidade respeito à população.

Em 2014 a plataforma digital une-se à versão impressa do periódico, em consonância com as inserções tecnológicas e com a instantaneidade da notícia. Aliás, o JB foi pioneiro nesta inovação, já que passou a ser o primeiro veículo de comunicação da região a oferecer notícias diárias e atualizadas por meio das redes sociais. Neste mesmo ano, o Jornal recebe o Título de Honra ao Mérito, honraria esta concedida pela Câmara Municipal de Paranaguá, em reconhecimento à idoneidade de seus serviços.

Em 2015, o JB Litoral recebe novamente o Título de Honra ao Mérito, mas desta vez pela Câmara Municipal de Antonina.

O JB chega a 2016 plenamente consciente da relevância que exerce no território coletivo. Com isso, mantém sua linha editorial autônoma e livre. Isto faz com que as reportagens venham ao encontro dos interesses da população.

Hoje, com o título de JB LITORAL informa, diverte e vende a sua marca. E, cada vez mais, contribui para o exercício pleno da cidadania, o aprimoramento da democracia e o fortalecimento da comunidade.