Pedágio sobe em média, 4,88% no Paraná. Mas descida para o Litoral subiu 9%

A nova tabela de preços começa a vigorar no próximo dia 1º de dezembro

por Redação JB Litoral
28/11/2014 12:00 (Última atualização: 28/11/2014)

Licitação do novo contrato de pedágio será feito por Pregão Eletrônico

A Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (Agepar) homologou nesta sexta-feira (28/11) reajuste médio de 4,88% nas tarifas das rodovias concessionadas do Anel de Integração. Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR), a correção ficou abaixo da inflação acumulada nos últimos 12 meses. Contudo, quem viaja para o Litoral de automóvel irá pagar 9,09% mais caro, já que a tarifa ao utilizar o acesso pela BR-277 sobe para R$ 16,80.

A nova tabela de preços começa a vigorar no próximo dia 1º de dezembro. “O reajuste é contratual e ficou menor do que índices inflacionários, como IPCA apurado pelo IBGE”, disse o diretor-geral do DER, Nelson Leal Junior.

De acordo com o DER, 2014 foi o ano em que as concessionárias de rodovias mais investiram em obras na malha rodoviária. Foram aplicados R$ 611 milhões em duplicações, construção de obras de arte (viadutos, trincheiras e passarelas) e na manutenção e conservação dos mais de 2 mil quilômetros de rodovias.

Nelson Leal destaca que foram executadas importantes obras ao longo do Anel de Integração como, as entregas dos contornos de Mandaguari e de Campo Largo. Além disto, foram iniciadas diversas duplicações em todo o Estado, como a de Guarapuava-Relógio (6,7 km); a da PR-317, entre Floresta e Campo-Mourão (53 km); e na BR-277, entre Matelândia e o trevo de acesso a Ramilândia 5,3 km).

Também foram iniciadas as obras de duplicações entre Londrina e Cambé (5,5 km), a da BR-376, entre Ponta Grossa e Apucarana (231 km) e a de 22,6 quilômetros, entre Mandaguaçu e Nova Esperança. Todas estas obras geraram quase 3 mil empregos.

NEGOCIAÇÕES – Além do reajuste contratual, está prevista a aplicação de degrau tarifário nas praças de pedágio das concessionárias Ecocataratas (4,09%) e Ecovia (3,88%). As duas empresas finalizaram em 2014 obras que não estavam previstas em contrato ou foram retiradas do cronograma original pelos dois governadores que antecederam o governador Beto Richa.

As novas obras foram resultados das negociações do Governo do Paraná com as concessionárias de rodovias. Ao todo, estão previstos investimentos de R$ 1,7 bilhão até 2016 e a duplicação de 396 quilômetros de rodovias, além da construção de viadutos, trincheiras, passarelas e vias marginais.

CÁLCULO – Para chegar ao percentual de reajuste, foi adotada a fórmula estabelecida pelo contrato de concessão, que utiliza seis índices relacionados ao andamento de obras rodoviárias, calculados pela Fundação Getúlio Vargas. São eles terraplenagem (movimentação de terra), pavimentação (asfaltamento novo ou recapagem), obras de arte especiais (viadutos e pontes), custo nacional da construção (insumos), projetos especiais (de engenharia) e, por fim, o IGPM – o Índice Geral de Preços de Mercado. Cada um desses fatores tem um indicador próprio que demonstra a oscilação de custos ao longo dos últimos doze meses e considera todas as variáveis envolvidas. E é com a média ponderada destes fatores que se estabelece o índice anual de reajuste.

Confira as principais obras do Anel de Integração em 2014:

• Local: PR-445, Londrina/Cambé – Obra: Duplicação da rodovia PR-445 (5,5km)

• Local: BR-369, Cornélio Procópio – Obra: Execução de Terceiras Faixas da rodovia BR-369 (5,2km)

• Local: Floresta a Campo Mourão – Obra: Duplicação PR-317 / BR-158 (53 km de extensão)

• Local: Mandaguari – Obra: Contorno de Mandaguari (10,2 km de extensão)

• Local: Nova Esperança a Mandaguaçu – Obra: Trevo de Atalaia, parte integrante da duplicação da rodovia BR-376

• Local: Sarandi – Obra: Adequações no entroncamento da rodovia BR-376 com o Contorno Norte de Maringá

• Local: Km 670+949 e 672+681 da BR 277 em Medianeira – Obra: Implantação de passagem inferior para pedestres.

• Local: Km 467+600, entre Laranjeiras do Sul e Nova Laranjeiras – Obra: Alargamento da ponte sobre o Rio Xagu.

• Local: Interseção da BR-277 com a BR-163, no Km 602+750. – Obra: Readequação da antiga interseção da BR-277 com a BR-163, no Km 602+750.

• Local: Araucária BR-476 – Obra: Construção da nova ponte sobre o Rio Iguaçu e duplicação de um trecho da rodovia no km 165

• Local: Guamiranga BR-373 – Obra: Construção de uma passagem inferior no km 246

• Local: Guarapuava BR-277 – Obra: Duplicação de um trecho de 6,7 km e construção de uma nova ponte sobre o Rio das Mortes entre os km 335 e 342; construção de um viaduto para retorno e acesso à Estrada do Guairacá, construção de um retorno em nível no km 341; ampliação de uma terceira faixa existente, a partir do km 334.

• Local: Imbituva BR-373 – Obra: Construção de 1,5 km de terceira faixa no km 222

• Local: Irati BR-277 – Obra: Construção de 4,5 km de terceiras faixas. São dois trechos nos dois sentidos da rodovia, entre os km 234 e 237.

• Local: Palmeira BR-277 – Obra: Construção de uma rotatória em nível e construção de uma trincheira no km 170.

• Local: Prudentópolis BR-373 – Obra: Construção de viaduto no km 266, pavimentação de alças de acesso e implantação de passarela no km 267.

• Local: 21 Km entre Ponta Grossa e Tibagi e 11 Km em Apucarana – Obra: Duplicação BR 376

• Local: Trecho Jaguariaíva a Piraí do Sul – Obra: Duplicação PR 151

• Local: Contorno de Campo Largo – Obra: Duplicação BR 277

• Local: Pontal do Paraná-PR – Obra: Duplicação da PR-407

• Local: BR-277 (km 69, 63 e 73) – São José dos Pinhais-PR – Obra: Construção de 3 passarelas

• Local: Matinhos-PR -Obra: Construção de uma ciclovia na PR-508

 

Tabela – TARIFAS POR PRAÇA DE PEDÁGIO

http://www.aen.pr.gov.br/arquivos/File/2711tarifanova.pdf

Deixe um comentário