“Perdi um irmão”, diz companheiro de farda do PM morto por Covid-19

por Maisy Pires
23/11/2020 17:56 (Última atualização: 24/11/2020)

(Foto: reprodução Facebook)

De acordo com o boletim do Hospital Regional do Litoral (HRL), divulgado nesta segunda-feira (23), a Covid-19 fez mais quatro vítimas no litoral. Entre os moradores de Paranaguá, Morretes e Pontal do Paraná, está o cabo da Polícia Militar (PM) Edmilson Roberto Moreira, 49 anos, completados um dia antes do seu internamento. Edmilson era morador em Antonina e pertencia a 4ª companhia, integrada ao 9° batalhão de Polícia Militar, onde atuava desde abril de 1992.

O seu companheiro de farda, soldado Luis Fernando Schulz Chiarelli, contou ao JB Litoral que o PM ficou internado por 15 dias, mas acabou desenvolvendo uma pneumonia e não resistiu, vindo a falecer neste domingo (22). “Quando ele teve os primeiros sintomas achou que era uma gripe comum, pois tinha renite, alergia, essas coisas. Não imaginava que poderia ser tão grave e por causa da pneumonia que desenvolveu durante o internamento, o tratamento não estava mais fazendo efeito e o pulmão ficou muito debilitado”, contou.

Companheiro de farda

“Perdi um irmão”, diz companheiro de farda do PM morto por Covid-19 2
Chiarelli trabalhou ao lado do cabo Roberto por 4 anos. (Foto: arquivo pessoal)

Emocionado, Chiarelli relembrou alguns momentos que passou com o amigo. “O cabo Roberto era uma pessoa maravilhosa. Trabalhei com ele desde quando me apresentei em Antonina, em 2017. Quando entrei o Roberto ainda era soldado. Então, passei muitas situações ao seu lado, dentre elas, que gosto sempre de lembrar, foi sua promoção para cabo, pois não é algo que passe despercebido. Na época, ele já estava há 26 anos na corporação como soldado, por isso foi um momento muito importante e que também me marcou muito.

Eu não o tinha como um parceiro de viatura, mas sim como um irmão. Sempre me ajudava com os Boletins de Ocorrências (BO), pois precisam ser digitados ao fim de toda ocorrência, e os escrevia muito bem. Então, eu aprendi com ele como deve ser redigido, pois sempre fazia com excelência.

Além disso, ele sempre gostou de trabalhar na RPA (Rádio Patrulha Auto), nunca aceitou ficar atrás de uma mesa. Nunca negou uma abordagem, quando necessária, e isso é um dos motivos pelo qual nos entendíamos muito bem. Foram praticamente 4 anos trabalhando ao seu lado dentro de uma viatura e era um PM que estava sempre preparado”, relatou.

Descoberta da Covid-19

O soldado contou ainda que estava de férias quando soube que Edmilson havia testado positivo para o coronavírus. “Quando ele foi infectado eu já estava de férias, ainda estou. Voltarei a trabalhar amanhã (24) e não sei como será voltar e não tê-lo do meu lado, sentado na viatura. Pois não era apenas o meu parceiro, eu perdi um irmão, algo que vai além do sangue, pois éramos muito amigos, no trabalho e também fora dele.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Ele sempre me encorajou a ser um policial e uma pessoa melhor, com muitos conselhos e ensinamentos que levarei por toda minha vida. Toda a minha família gostava muito dele e também estão arrasados com a triste notícia de seu falecimento.

Foi o melhor policial que eu já conheci, pois sempre foi correto, honesto e fazia isso com muito amor, pois mesmo com tempo de aposentadoria, continuou trabalhando, mesmo nesses tempos de pandemia não quis se aposentar e seguiu na linha de frente, honrando toda a nossa instituição com sua bravura. Sempre estará presente em nossos pensamentos e corações.

É muito triste saber que ele não poderá aproveitar nem um pouco da sua aposentadoria, depois de tanto tempo trabalhando em prol da segurança da população. Para mim, é uma perda irreparável, mas tenho fé que ele está ao lado no nosso Senhor e que sempre estará olhando por nós que ficamos aqui combatendo todo o mal.

Ao meu amigo e querido irmão, Cabo Roberto, só tenho a agradecer por todos os momentos ao seu lado. Que Deus o tenha Guerreiro”, disse o parceiro.

O soldado encerrou a entrevista citando um versículo bíblico. “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda”.

“Perdi um irmão”, diz companheiro de farda do PM morto por Covid-19 3
A página oficial do 9º Batalhão de Polícia Militar também homenageou o PM
(Foto: reprodução facebook)

11 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments