Pesquisadores da UFPR descobrem espécie de molusco que só existe em Pontal

por Redação JB Litoral
07/01/2021 15:28 (Última atualização: 2 semanas atrás)

Fotos: André Filgueira/ Sucom-UFPR

Fonte: UFPR

O Parque Nacional Marinho das Ilhas dos Currais, em Pontal do Paraná, é o habitat de uma espécie de caracol descoberta por pesquisadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Nomeado Drymaeus currais, em homenagem ao parque, o invertebrado é nativo da ilha paranaense e restrito a esse local, por isso está ameaçado de extinção.

Pesquisadores da UFPR descobrem espécie de molusco que só existe em Pontal 2
Vista de parte do Arquipélago de Currais, formado por três ilhas e recifes a dez quilômetros da costa de Pontal do Paraná.

O estudo feito pelos cientistas, publicado na Revista da USP Papéis Avulsos de Zoologia, revela que a espécie resulta de um processo evolutivo que a tornou distinta do Drymaeus castilhensis, molusco natural da Ilha de Castilho, que fica a aproximadamente 70 quilômetros ao norte do parque.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

Apesar da concha rajada muito similar ao Drymaeus castilhensis, um estudo anatômico complementar demonstrou importantes diferenças que permitiram a separação específica. As principais características exclusivas da espécie foram observadas nos sistemas reprodutor e digestório. A pesquisa é conduzida pelo professor Carlos Eduardo Belz, do Centro de Estudos do Mar (CEM); pelo pesquisador Marcos de Vasconcellos Gernet, do Programa de Pós-Graduação em Zoologia da UFPR; em parceria com o professor Luiz Ricardo Simone, da Universidade de São Paulo (USP).

Pesquisadores da UFPR descobrem espécie de molusco que só existe em Pontal 3
Fotos: André Filgueira/ Sucom-UFPR

A descoberta do molusco é importante para a biodiversidade do litoral paranaense e sugere que o ambiente está favorecendo o aparecimento de novas espécies. De acordo com os pesquisadores, o estudo, que iniciou em 2017, aponta para a existência de diferenças anatômicas entre duas populações de conchas quase indistinguíveis e indica, portanto, a necessidade de explorar o máximo possível as características além da concha nesses organismos.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments