Pinguim é resgatado na Ilha do Mel e se recupera no Aquário de Paranaguá

Animal foi encontrado coberto de petróleo e com estado debilitado de saúde.

por Redação JB Litoral
17/09/2014 22:30 (Última atualização: 17/09/2014)

No último mês, foi resgatado na Ilha do Mel, em Paranaguá, o primeiro pinguim encontrado nesse ano no litoral paranaense. Com menos de um ano, o animal atualmente está em recuperação no Aquário de Paranaguá, que além de ser uma opção de lazer, agora se torna um ponto de recuperação de animais marinhos, colaborando para a preservação ambiental. De acordo com a equipe do Aquário, o animal foi encontrado há cerca de 20 dias e segue em cuidados no local, estabilizando sua saúde e se reidratando. 

De acordo com a equipe, a recuperação do pinguim deverá demorar por cerca de três meses, a responsável pela educação ambiental do Aquário de Paranaguá, Carolina Meira, afirma que, nesses meses de recuperação, ele então atingirá seu peso ideal de 3 kg e meio, assim como a sua temperatura corporal de 40 graus, podendo então sobreviver tranquilamente.

O pinguim foi encontrado com resquícios de petróleo, algo que fará com a equipe dê banhos constantes para retirar o produto das penas do animal. Segundo Meira, pinguins como esse chegam até o litoral da região sul do Brasil principalmente no inverno, devido às frentes frias, que tornam o ambiente gelado.

Apesar de ser um animal de clima frio, quando eles são resgatados, os pinguins precisam inicialmente de um clima quente, afirma Carolina, principalmente pelo fato de estarem fracos, muitas vezes cobertos de produtos como óleo e petróleo, assim como com ausência de penas.

O pinguim é da espécie Magalhães, que vive no continente e em ilhas do Atlântico Sul, em colônias da Patagônia (Argentina), Ilhas Malvinas e Chile. Após a recuperação do pinguim, não se sabe se ele irá ser encaminhado a uma ONG, se irá tornar-se residente permanente no pinguinário do Aquário de Paranaguá ou se voltará ao meio ambiente. Vale ressaltar que o Aquário é uma das poucas instituições no Brasil que trabalha para recuperar e destinar esses animais marinhos resgatados no litoral.

• Com informações da rádio Banda B.

 

Deixe um comentário