PM registra aumento de 57% no número de prisões, de 37% no de armas apreendidas e redução de 19% nos roubos no primeiro mês da Operação Verão

As unidades especializadas da Polícia Militar, bem como a Polícia Civil e o IAP também fizeram apresentação de dados estatísticos durante a reunião

por Redação JB Litoral
21/01/2015 09:00 (Última atualização: 21/01/2015)

NULL

O primeiro mês da Operação Verão Paraná 2014/2015 aponta aumento de 57% no número de pessoas presas (de 120 no mesmo período da temporada anterior para 188 nesta) e de 37% no de armas apreendidas (subindo de 11 para 15). Em contrapartida diminuiu o índice de roubos (de todos os tipos) em 19%, caindo de 64 casos no primeiro mês da temporada passada para 54, nesta. Os dados estão no relatório da “Operação Verão Paraná 2014/2015” da Polícia Militar do Paraná apresentado na tarde desta sexta-feira (16/01) ao Governador do Estado Beto Richa e ao Secretário de Segurança Pública e Administração Peniteciária Fernando Francischini durante reunião de trabalho, em Matinhos, no litoral.

“Quero cumprimentar as equipes de segurança pública, policiais militares, civis e bombeiros que desenvolvem um belíssimo trabalho nas praias paranaenses, um dos fatores que atrai para cá mais turistas a cada ano”, elogiou o governador, durante discurso. Neste mesmo tom, o secretário Francischini disse que os números apresentados são o reflexo do trabalho dos policiais no litoral. “Esta é uma das melhores operações verão dos últimos tempos, temos aumentos positivos em várias os sentidos como prisões, apreensões e fiscalizações”, garante.

A Polícia Militar do Paraná, por meio das equipes policiais atuantes na “Operação Verão Paraná 2014/2015”, abordou 19.265 pessoas, contra 10.426 no mesmo período da temporada anterior, um aumento de 85 %. Também houve aumento de 27% no índice de adolescentes apreendidos, subindo de 30 para 38, da outra temporada para esta. “É importante apreender adolescentes, principalmente porque eles são utilizados pelos marginais”, enfatiza o Comandante-Geral em exercício, Coronel Nerino Mariano de Brito.

Ao contrário do que ocorreu nos primeiros 20 dias, agora o número de notificações de trânsito urbano (dentro das cidades e balneários) diminuiu em 13%, caindo de 2.407 no mesmo período da temporada anterior, para 2.122 nesta. “As pessoas começam a perceber a presença da PM e no decorrer dos dias parecem se conscientizar mais; entre os problemas ainda restantes, estão algumas situações de estacionamento irregular e veículos na calçada. Algumas pessoas também ainda não entenderam que não dá para beber e dirigir, e nem perturbar o sossego alheio, e nestes casos estamos agindo intensamente”, destaca o major Nivaldo Marcelos, Comandante da Operação Verão Costa Leste 2014/2015.

Uma das ações mais rotineiras da PM neste ano, assim como foi em outros anos, é o combate à perturbação do sossego. Nos 30 primeiros dias desta Operação Verão foram registrados 416 boletins de ocorrência por esta contravenção penal, contra 360 no período anterior, um aumento de 16%. “A PM está sendo dura com quem comete a incivilidade e a perturbação do sossego”, completa o Comandante-Geral em exercício, Coronel Nerino. Nesta temporada a tolerância está sendo zero, ou seja, a partir do momento que a PM é acionada segue até o local e apreende os aparelhos de sons, lembrou ele.

Outro aumento registrado foi no número de pulseirinhas de identificação entregues aos pais e responsáveis para evitar que as crianças se percam. “Nos primeiros 30 dias da operação passada foram 14.511, nesta contabilizamos 15.337, sendo 6% a mais, assim, se continuarmos neste ritmo, teremos um record de pulseirinhas entregues ao final da temporada”, avalia tenente-coronel tenente Caroline Costa, uma das porta-vozes da Operação Verão Paraná 2014/2015.

“As ações realizadas pelo 9º Batalhão da PM antes da Operação Verão contribuíram sensivelmente para os resultados obtidos neste momento, foram operações pontuais e ações diárias, especialmente cumprimentos de mandados de prisão e de busca e apreensão contra quadrilhas que agiam no litoral do estado. Agora temos bastante abordagens, fiscalizações, orientações, entre outras. O comportamento comunitário do policiamento também é destaque”, avalia o major Nivaldo.

CORPO DE BOMBEIROS – O Corpo de Bombeiros salvaram 554 pessoas nos municípios do Litoral desde o início da temporada. A média é de 19 vidas salvas por dia pelas equipes que integram a unidade e estão atuando na Operação Verão. Os guarda-vidas também fizeram mais de 21 mil advertências 36 mil orientações aos veranistas, como alerta sobre locais impróprios para banho ou situações que possam colocar em risco a vida do banhista.

Para aumentar o atendimento do Corpo de Bombeiros, dentro e fora da temporada, foi inaugurada há uma semana a Base Náutica de Busca e Salvamento, que auxilia nos resgates marítimos. A estrutura, que fica ao lado do ferryboat, teve investimento de R$ 1,1 milhão e abriga uma equipe de resgate 24 horas, nos 365 dias do ano.

As unidades especializadas da Polícia Militar, bem como a Polícia Civil e o IAP também fizeram apresentação de dados estatísticos durante a reunião, que serão publicados em breve.

Deixe um comentário