Polícia prende golpistas que se passavam por servidores da Receita Federal

por Redação JB Litoral
04/05/2020 19:44 (Última atualização: 04/05/2020)

A Polícia Civil do Paraná prendeu, na manhã desta segunda-feira, 4, cinco pessoas suspeitas de integrar uma associação criminosa envolvida em estelionatos. Dois dos acusados foram presos na cidade de Matinhos e outros dois em Curitiba e um em Maringá. Eles são acusados de se passar por servidores Receita Federal para aplicar golpes em empresários.

De acordo com informações da PCPR, além das prisões, também foram cumpridos 13 mandados de busca e apreensão em endereços relacionados aos alvos, em Curitiba e nos municípios de Sarandi e Maringá, situados na região Norte do Paraná.

Durante as buscas, os policiais civis encontraram diversos documentos relacionados aos golpes, cartões da Receita Federal e uma grande quantia de bolívares (dinheiro da Venezuela). A suspeita é de que o dinheiro era utilizado como volume para auxiliar em fraudes.

Polícia prende golpistas que se passavam por servidores da Receita Federal 1

O crime que motivou a investigação resultou em um prejuízo de R$ 75 mil a um empresário, morador de Santa Catarina. Contudo, outros casos estão sendo investigados. De acordo com relato da vítima em questão, um dos criminosos teria se passado por auditor da Receita Federal e negociado uma pá carregadeira, como se o bem integrasse um lote à venda pelo órgão.

O principal alvo da operação, conhecido como “Turco”, é suspeito de se passar pelo auditor. Este já possuí uma extensa ficha criminal e responde a diversos processos por estelionato. Outro indivíduo é suspeito de atrair e incentivar vítimas a caírem no golpe.

Os demais tratam-se da esposa de “Turco” e outros que se beneficiam com a prática criminosa. Todos os investigados já respondem processo e possuem um vasto histórico de cometimento de crimes de estelionato. Uma mulher envolvida com o bando está foragida. A PCPR dá continuidade às investigações com o intuito de localizá-la.

Fotos: Divulgação/PCPR