Suspeito de furto em casa de policial é baleado ao reagir a abordagem

0
19

Acusado de invadir a casa de um soldado da Polícia Militar para praticar furto, Diego dos Santos Afonso, de 23 anos, reagiu à abordagem feita pela vítima e outros policiais e acabou sendo baleado na madrugada de domingo, 8. Encaminhado ao pronto-socorro do Hospital Regional do Litoral, ele não resistiu aos ferimentos e entrou em óbito horas depois.

Conforme a ocorrência, por volta da 1h40, uma equipe policial se deslocou em apoio ao soldado, que estava em horário de folga, e teve sua casa invadida por um indivíduo que fugiu levando um aparelho celular. O suspeito foi identificado pelo policial e populares informaram onde o mesmo residia.

Através da informação dos moradores, os policiais foram até a casa de Diego e foram recebidos pela mãe dele. A mulher informou que o rapaz tinha acabado de chegar e indicou o local onde ele estava. “Com a autorização da mulher os policiais abordaram Diego, o qual estava deitado em uma cama portando uma faca por baixo do cobertor. Quando o policial se aproximou, ele reagiu desferindo um golpe de faca que feriu o policial na mão”, informou o tenente Zenildo.

De acordo com o oficial, para se defender da agressão o policial foi obrigado a efetuar o disparo na perna de Diego, para contê-lo. “A intenção era conter a agressão e prender o suspeito, o qual, embora tenha sido levado ao hospital, acabou morrendo”, disse o tenente.

AUTUADO

O caso foi comunicado à 1.ª Subdivisão Policial de Paranaguá, que autuou Diego indiretamente pelo crime de furto qualificado. Ele foi socorrido pelo Samu e levado ao hospital, mas não resistiu e acabou falecendo por volta das 7h15. “Agora o caso vai ser apurado pela 1.ª SDP e também pelo comando do 9.º Batalhão, através de inquérito policial militar, para que o caso seja totalmente esclarecido”, informou o tenente Zenildo.

O corpo de Diego foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) para exames complementares e liberado em seguida aos familiares para que fosse providenciado o sepultamento.

Segundo o que foi apurado pela polícia, Diego era usuário de entorpecentes e já tinha antecedentes criminais. Na casa dele foram apreendidos quatro telefones celulares sem comprovação de origem, sendo um dos aparelhos o que foi furtado da casa do policial militar.

Comentários e Opiniões

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here