PolloShop encerra atividades em Curitiba – 220 lojistas são afetados, além de seus funcionários

por Luiza Rampelotti
20/04/2020 18:57 (Última atualização: 20/04/2020)

Foto: Reprodução/Internet

Nesta segunda-feira (20), mais um grande empreendimento anunciou o fechamento das portas devido à crise financeira que foi agravada pela pandemia do novo coronavírus, a Covid-19, no Brasil. O PolloShop, shopping localizado no Bairro Alto da XV, em Curitiba, tem 25 anos de existência e contava com um mix de 220 lojas, distribuídas em moda feminina, masculina e infantil, acessórios, tecnologia, produtos para casa, presentes, papelaria, brinquedos, cafés e restaurantes. As lojas devem ser entregues em um prazo de 30 dias.

O JB Litoral procurou a assessoria de imprensa do shopping para saber quantos lojistas serão impactados e, consequentemente, quantos funcionários serão demitidos. No entanto, a informação recebida foi de que os números não serão divulgados neste momento. “Nossa vontade jamais seria que pessoas perdessem seus empregos, mas o momento da economia é delicado e precisamos ter responsabilidade com nossos lojistas. Para isso, possibilitamos que eles se organizem e possivelmente os funcionários sejam remanejados ou tenham seus contratos negociados”, informa.

De acordo com os administradores do PolloShop, desde 2014 a economia brasileira vem sofrendo uma grande retração no consumo, que promoveu a redução de fluxo nos shopping centers e no varejo em geral. Com isso, houve a diminuição dos valores de aluguéis no país, porém, não foi o que aconteceu com o imóvel em que se encontrava o empreendimento. “Estamos sobre um imóvel de terceiros que, não só não aceitaram renegociar uma redução no valor na renovação do contrato, como ainda pediram aumento do aluguel do imóvel, obrigando a administração do shopping a entrar com uma ação revisional, que se arrasta na Justiça há quase três anos. Pelas atitudes unilaterais e intransigentes por parte dos proprietários do imóvel, o PolloShop encerra suas atividades depois de 25 anos de atuação no mercado de varejo curitibano”, afirma.

Agora, com a crise estabelecida pelo surto da Covid-19 e com os decretos municipais e estaduais que determinaram o fechamento dos shoppings e a suspensão dos pagamentos por parte dos lojistas, a administração do empreendimento anuncia que ficou impossibilitada de arcar com o alto valor do aluguel do imóvel. “Mais uma vez foi pedida a redução dos valores ou a opção para os proprietários do imóvel assumir a operação do shopping para preservar o interesse dos lojistas, mesmo com prejuízo dos sócios do empreendimento, mas não houve acordo”, revela.

Acordo com os demais shoppings

Segundo a assessoria de imprensa, a direção do PolloShop fechou um acordo com os empreendedores dos Shoppings Jockey Plaza, Ventura Mall, Shopping Cidade e Shopping Jardim das Américas, também em Curitiba, para receber os lojistas que quiserem dar continuidade às suas operações. Desta forma, eles receberão uma carência temporária de aluguel.