PUBLICIDADE

Por que uma cidade tricentenária como Paranaguá não evoluiu tanto?

por Reilly Algodoal georgia@contteudo.com.br @instagram
04/02/2020 17:36 (Última atualização: 28/02/2020)

Diferença do Dono para o Gerente

Infelizmente, Paranaguá não é uma terra de donos de empresas e sim uma terra de gerentes de empresas e esta diferença foi o motivo da nossa derrocada. Com raras exceções, os gerentes das empresas, em sua maioria, nem residem aqui, seu objetivo é fazer seu trabalho e, de preferência, ser transferido para uma cidade maior. Já o dono de empresa é diferente, ele mora aqui, investe aqui, tem amor pela nossa terra e contribui para que a cidade se desenvolva, para que o povo viva bem e que seja feliz.

Preciosismo Ambiental

Logo que assumi a presidência da Coordenadoria Regional da Federação das Indústrias do Estado do Paraná, em 1990, fui procurar o Engº Hamilton Bonato, na época presidente do Instituto Ambiental do Paraná – IAP, para delimitarmos o Distrito Industrial de Paranaguá, ao mesmo tempo em que Itajaí começava o seu primeiro Distrito Industrial. O tempo passou e Itajaí conseguiu fazer o primeiro, o segundo, o terceiro, o quarto, o quinto, o sexto, o sétimo, e já estão no oitavo Distrito Industrial e o primeiro de Paranaguá não saiu do papel.

Aqui, é praticamente impossível conseguir autorização para cortar a Mata Atlântica e instalar uma empresa, sendo que lá, em Santa Catarina, eles não cortam só as árvores, eles cortam os morros também. Como pode se a lei é para todos? Em suma, “estamos cercados por seis imensos Parques Ambientais, respirando ar puro de barriga vazia e isto não é justo”.

Produto Interno Bruto PIB

O reflexo do custo deste preciosismo ambiental a que nós fomos submetidos, pode ser observado se compararmos o PIB de Paranaguá-PR ao de Itajaí-SC.   Em 1994 o de Itajaí era quase 1 bilhão a menos do que o de Paranaguá. Em 2016 o PIB de Itajaí já era quase 11 Bilhões a mais do que o de Paranaguá.   Este foi o custo da inércia, do marasmo, do descaso, da omissão, da perda de tempo, da falta da união e da falta de paranismo.

Camboriú-SC

Se tivéssemos feito a nossa lição de casa, talvez possuíssemos uma outra “Dubai” no Litoral do Paraná. Toda vez que falo isto e que elogio Camboriú, algumas pessoas falam com desdém, alegando que eles têm vários problemas lá. Gente, isto não é desculpa pelo nosso atraso, vamos copiar o que eles fizeram de certo e evitar o que eles fizeram de errado. Chega de nivelar a nossa cidade por baixo, isto é coisa de invejoso e de incompetente. Temos que equiparar a nossa cidade pelas melhores cidades do Brasil.

Crise existe, mas aqui é muito pior

Ontem recebi a triste notícia de que a Noz Moscada Restaurante e Bar vai fechar as suas portas. Que tristeza, ninguém abre uma empresa para fechá-la, perde o investidor, perdem os colaboradores, perdem os turistas com uma opção gastronômica a menos, perdem os fornecedores, enfim, a cidade perde. Por outro lado, recebi a informação de que será inaugurado, em Camboriú, o Oceanic Aquarium, o maior aquário da América Latina, parabéns. Espero que consigam a liberação dos órgãos ambientais para colocar um tubarão que preste, daí eles vão estourar as bilheterias de tanto faturar.

 É por estas razões que eu digo e repito “#AcordaParanaguá”.