Portos do Paraná investirá mais de R$ 20 milhões no sistema de drenagem pluvial da Faixa Portuária e Silo Vertical

por Redação JB Litoral
08/07/2020 12:09 (Última atualização: 4 semanas atrás)

Novo sistema de drenagem será instalado nas áreas demarcadas, na faixa portuária e em torno do silo público. Foto: Portos do Paraná

A faixa portuária do porto de Paranaguá e a região em torno do Silo Vertical do Corredor de Exportação do porto terão readequados seu sistema de drenagem pluvial. A empresa pública Portos do Paraná realizará procedimento licitatório, no valor máximo de mais de R$ 20 milhões (R$ 20.593.765,55) para executar as melhorias.

A região portuária de Paranaguá sofre, constantemente, com problemas de entupimento devido ao carregamento de sólidos orgânicos, provenientes de perdas no processo de carga e descarga dos navios por granel. Além disso, o alto fluxo de caminhões que trafegam diariamente dentro das instalações do porto acelera a degradação do pavimento e, consequentemente, das redes de escoamento e bocas de lobo utilizadas para o escoamento da água pluvial. Por isso, a Portos do Paraná possui contrato vigente para a realização de limpeza e desobstrução de redes e galerias de drenagem.

No entanto, existe a necessidade da adequação e recuperação do sistema de drenagem pluvial com uso de mecanismos de retenção de matéria orgânica, no sentido de minimizar a carga despejada nas galerias de escoamento do porto existentes na cidade. Dessa forma, a empresa pública lançou o Pregão Presencial nº 04/2020, com esse objetivo.

A licitação já está adiantada e as empresas vencedoras devem ser conhecidas dentro dos próximos dias. “Já recebemos as propostas das empresas concorrentes à realização das obras no dia 09 de junho. Os documentos já foram analisados pelo setor técnico solicitante e, atualmente, estamos aguardando análise financeira, jurídica e fiscal para que possa ser declarado o vencedor”, informa a Portos do Paraná.

A partir da assinatura do contrato, as obras, que são divididas em cinco lotes, devem ser iniciadas em até 30 dias e concluídas no prazo máximo de um ano.

Serviços contratados

Os serviços serão realizados na extensão da faixa portuária e em torno do silo público, e compreendem a demolição de concreto armado e de calçadas; retirada de meio-fio; rede de drenagem de águas pluviais; escavação de valas de drenagem; escoramento de valas de drenagem; recomposição dos pavimentos de concreto de alta resistência; implantação de tubulação em PVC estruturado; caixas de ligação; microdrenagem; caixa de retenção de sólidos e caixas separadoras de água e óleo.

Portos do Paraná investirá mais de R$ 20 milhões no sistema de drenagem pluvial da Faixa Portuária e Silo Vertical 2

Diretor de Meio Ambiente explica que obras irão minimizar o acúmulo de água e a possibilidade de enchentes. Foto: Portos do Paraná

Para o diretor de Meio Ambiente da Portos do Paraná, João Paulo Ribeiro Santana, as obras têm uma grande importância para o porto. “Adequando a rede atual, temos o objetivo de melhorar o escoamento da água proveniente das chuvas, minimizando o acúmulo de água e a possibilidade de transbordamentos de vias e enchentes”, explica.

Além disso, ele destaca que o serviço irá contribuir não apenas para a melhoria do sistema da extensão portuária, mas, também, na região da Avenida Portuária e nos bairros localizados no entorno do silo público. “É importante ressaltar, ainda, que nessas obras de drenagem estão previstas a implantação de caixas de retenção de sólidos, de maneira a reter sólidos grosseiros para o sistema, contribuindo para um melhor funcionamento do mesmo”, diz.

Já na faixa portuária, na rede de escoamento localizada no entorno do Corredor de Exportação, onde fica o Silo Vertical de 100 mil toneladas e atua no sistema de pool – atendendo cargas de diferentes empresas que atuam na movimentação portuária, está prevista a instalação de um sistema separador de água e óleo, contribuindo para o lançamento, mais limpo, das águas pluviais nessa região da baía de Paranaguá. De acordo com o diretor, as obras foram solicitadas pelo órgão ambiental licenciador, o Ibama, e estão previstas na Licença de Operação do Porto de Paranaguá.

MAIS PORTOS