Prefeitura afasta servidores após denúncia de câmeras de monitoramento em Guaratuba

por Redação JB Litoral
28/11/2018 00:00 (Última atualização: 28/11/2018)

Após denúncia de que as câmeras de monitoramento das praias de Guaratuba estavam focadas no corpo das mulheres, o que possivelmente atrapalhou a investigação do desaparecimento do adolescente Wellington Bruno Kluger Moreria (13), a Prefeitura determinou, nesta quarta-feira (28), o afastamento preventivo dos servidores da Secretaria Municipal de Segurança Pública envolvidos no monitoramento das câmeras.

Wellington estava desaparecido desde o dia 16 de novembro, quando saiu com a irmã e o cunhado para passar o dia na praia, e sumiu após dizer que iria comprar um sorvete. Seu corpo foi encontrado boiando no Balneário de Riviera, em Matinhos, na manhã do dia 19, com sinais de afogamento.

Servidores municipais denunciaram o caso depois que procuraram por imagens do garoto e não encontraram. A família do menino também conseguiu a gravação das câmeras, localizadas nas ruas das praias, que servem para a vigilância da região, e denunciou o conteúdo à imprensa.  No momento do desaparecimento, os Guardas Civis Municipais direcionavam as câmeras e aproximavam as imagens para ver o corpo das mulheres.

A Portaria nº 11.239, publicada hoje (28), no Diário Oficial, afastou preventivamente, pelo prazo prorrogável de 30 dias, os Técnicos Administrativos, Bruno Rafael Rauh e Gilton Pamplona Filho, e os Técnicos em Segurança e Monitoramento, Alexandre Machado Batista e Israel Claudio Pereira.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

A preocupação do Prefeito Roberto Justus (DEM) com o afastamento, foi no sentido de garantir a segurança das pessoas e bens, bem como o interesse público e, ainda, o bom andamento da Sindicância instaurada por meio da Portaria nº 11.238, publicada na mesma data, que irá apurar os fatos denunciados. A Comissão Especial de Sindicância deve concluir os trabalhos em 30 dias, prorrogáveis pelo mesmo período.

 

Deixe um comentário