Presença da PM na Ilha do Mel inibe tráfico de drogas e invasão de áreas de proteção ambiental

por Redação JB Litoral
26/06/2020 12:44 (Última atualização: 26/06/2020)

Não houve novos flagrantes ou notificações durante a operação.

A Ilha do Mel foi alvo de mais uma ação preventiva da Polícia Militar nesta quinta-feira (25/06) para garantir a ordem e a preservação ambiental do ecossistema de Mata Atlântica. As equipes fizeram orientações aos moradores locais e intensificaram o policiamento preventivo para combater o tráfico de drogas, a invasão de áreas de proteção permanente e outros tipos de crimes.

 A operação teve a participação do 6º CRPM, do Batalhão de Polícia Ambiental-Força Verde (BPAmb-FV), e do 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM), com a Patrulha Costeira do 9º Batalhão, e da Companhia de Comandos e Operações Especiais (COE) do Batalhão de Operações Especiais (BOPE).

 O Comandante do 6º Comando Regional da PM (6º CRPM), coronel Nivaldo Marcelos da Silva, acompanhou a operação desde o início, inclusive fez um sobrevoo para mapear a região. “A ação teve um grande resultado, tendo em vista que estivemos lá há poucos dias orientando os moradores, e hoje constatamos que não havia mais ocupação das áreas de proteção ambiental e, nos próximos dias, serão retirados os materiais irregulares deixados lá. Acreditamos que não será necessário uma ação mais contundente, mas continuaremos com fiscalizações”, disse.

Esta já é a terceira operação que fazemos na Ilha do Mel. Na primeira, lavramos notificações para pessoas que possuíam construções em locais irregulares, na segunda etapa fizemos uma varredura para verificar em quais pontos ainda havia invasões, e hoje o trabalho foi de ostensividade e mais orientação aos moradores, para inibir crimes e garantir a ordem”, destacou o Comandante da 1ª Companhia do Batalhão de Polícia Ambiental Força-Verde (BPAmb-FV), capitão João Waldemar Serpa Burger.

As equipes policiais chegaram à Ilha por embarcações no início da manhã, e patrulharam diversos pontos onde havia denúncias de tráfico de drogas. Segundo o capitão Serpa, nas áreas onde anteriormente havia casas improvisadas, os policiais militares constataram que as pessoas já tinham demolido as construções e se retirado do local, deixando danos ambientais. Não houve novos flagrantes ou notificações durante a operação.

Da assessoria de imprensa da PMPR