Preso suspeito de esfaquear adolescente em assalto na Estradinha

por Redação JB Litoral
03/08/2018 21:06 (Última atualização: 03/08/2018)

Na tarde desta sexta-feira, 3, a Polícia Civil de Paranaguá realizou a prisão de Alisson João Gonçalves Carneiro, de 22 anos, residente na Ilha dos Valadares. Ele é acusado de esfaquear o adolescente Gabriel Veras Bonsenhor, de 16 anos, durante um assalto ocorrido no sábado, dia 28, na Rua Antero Regis Pereira da Costa, bairro Estradinha.

Alisson estava sendo ouvido na delegacia, quando recebeu voz de prisão e encontra-se recolhido preventivamente no setor de carceragem local. O delegado Nilson Santos Diniz, responsável pela investigação, relatou que o suspeito já tinha sido identificado pela Seção de Investigação da 1.ª SDP pela participação no crime e, por causa disso foi expedido um mandado de prisão contra ele.

“Ainda no sábado, as equipes da Seção de Investigação da 1.ª SDP passaram a tentar localizar testemunhas do crime. Identificamos uma, a qual se encontra, inclusive, sob sigilo. Se tratou de fato de uma tentativa de roubo, em que a vítima deve ter oferecido algum tipo de resistência e esse autor que desferiu o golpe de faca. Após o reconhecimento, os investigadores passaram a tentar localizar o suspeito e, paralelamente a isto, eu representei pela prisão preventiva deste indivíduo”, relatou.

O delegado destacou que foi um crime de extrema gravidade ocorrido no sábado, por volta das 20 horas, nas imediações do conjunto residencial Visconde do Rio Branco, na Estradinha. “O adolescente caminhava nas imediações do condomínio, quando foi abordado por dois indivíduos. Um deles exigiu que o garoto passasse seu telefone celular e, com a negativa da vítima, esse autor desferiu um golpe, com uma faca, com uma lâmina de aproximadamente 25 centímetros, que atingiu a região do pescoço. O adolescente ainda conseguiu correr por três metros, mas acabou caindo em virtude do ferimento. Já fraco, foi socorrido e encaminhado ao Hospital Regional do Litoral”, relatou.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

O decreto prisional foi expedido durante a tarde desta sexta-feira, quando era realizada a oitiva do suspeito. “Então, realizamos o cumprimento da ordem judicial. É importante frisar que um indivíduo que pratica um crime como este, demonstra uma real possibilidade de continuar praticando crimes. Ele demonstra um alto nível de periculosidade e a necessidade de que permaneça preso. E é isso que aconteceu”, disse.

De acordo com o delegado, Alisson foi autuado pelo crime latrocínio tentado, porque não houve a morte da vítima, e poderá ficar preso por cerca de 30 anos. “É importante frisar também que ele não estava sozinho no momento deste crime. Então, já temos elementos para qualificar também o segundo suspeito e temos certeza que, em breve, este indivíduo também estará sendo capturado e recolhido na carceragem da 1.ª Subdivisão Policial”, finalizou o delegado.

Deixe um comentário