Programa Cesta Vida garante segurança alimentar às famílias de baixa renda durante pandemia

por Luiza Rampelotti
19/07/2020 16:52 (Última atualização: 20/07/2020)

Durante a pandemia, entregas estão ocorrendo mediante a distribuição de 200 senhas diárias

Desde 2010, Matinhos conta com o programa Cesta Vida, que tem o objetivo de erradicar a fome no município, garantindo segurança alimentar e nutricional à população em situação de vulnerabilidade social. Especialmente neste momento, de pandemia do novo coronavírus (Covid-19), em que milhares de pessoas perderam seus empregos e renda, a entrega das cestas básicas tem acontecido mediante a distribuição de senhas, visando combater a disseminação da doença, mas sem deixar de lado os moradores mais vulneráveis.

A finalidade do programa é proporcionar às pessoas carentes, que se encontram em situação de pobreza e extrema pobreza, ajuda alimentar, por meio da distribuição de cestas básicas mensalmente. Atualmente, cerca de 3.200 famílias são beneficiadas, todos os meses, com o recebimento das cestas.

Estamos em um período já muito difícil devido ao coronavírus, em que muitas pessoas acabaram perdendo seus empregos, ou seja, a miséria e a fome tendem a crescer ainda mais. Por isso, neste momento, quando o povo mais precisa de segurança alimentar, estamos mantendo este trabalho”, informa a secretária municipal de Assistência Social, Sandra Oliveira.

Ela destaca que, durante a distribuição, todas as medidas de higiene e prevenção ao vírus estão sendo tomadas para garantir segurança aos beneficiados. “É importante destacar que a Secretaria Municipal de Assistência Social está tomando todos os cuidados e medidas de higiene para garantir a prevenção ao vírus. Estamos mantendo as precauções sanitárias previstas nos decretos municipais e estaduais, distanciamento social, uso de máscara de proteção facial, utilização de álcool em gel, entre outros. A distribuição não pode parar, principalmente agora, porque as pessoas estão passando fome e o Cesta Vida é uma política pública de garantia de direito constitucional”, explica.

Programa Cesta Vida garante segurança alimentar às famílias de baixa renda durante pandemia 2
A secretária Sandra, junto às equipes da GCM, também atua durante a entrega das cestas, evitando aglomerações e auxiliando no distanciamento social

Grupo de risco recebe em casa

A entrega ocorre semanalmente, de maneira alternada, nos equipamentos da Assistência Social (Centros de Referência da Assistência Social – CRAS e Centro da Cidadania). Para evitar a aglomeração de pessoas, estão sendo distribuídas 200 senhas por dia e, ainda, a Guarda Civil Municipal (GCM) auxilia no ordenamento da fila, para que se mantenha o distanciamento social, a utilização de máscaras e o fechamento da rua.

No entanto, para pessoas que fazem parte do grupo de risco da doença – idosos acima de 60 anos, gestantes, pessoas com doença crônica, acamadas e etc., as cestas estão sendo entregues no conforto de suas casas. “A população que faz parte do grupo de risco para o coronavírus não tem que se preocupar em ir até o CRAS ou Centro da Cidadania buscar a cesta, pois nossa equipe entrega em seu lar, para que eles não fiquem expostos ao vírus”, diz a secretária.

Programa Cesta Vida garante segurança alimentar às famílias de baixa renda durante pandemia 3
Cesta Vida atende mais de 3.200 famílias em situação de vulnerabilidade social, todos os meses, na cidade

Como se cadastrar

De acordo com o Decreto nº 120/2011, que regulamenta o programa, para se cadastrar, é imprescindível apresentar comprovante de residência no município; carteira de identidade; CPF; título eleitoral; e comprovante de renda financeira. A renda não deve ultrapassar a um salário mínimo e meio, exceto para os beneficiários já contemplados pelo Benefício de Prestação Continuada (BPC) da Assistência Social.

Aquele que se enquadrar nos critérios, pode se dirigir ao CRAS mais próximo de sua residência, ou ao Centro da Cidadania, para efetuar o cadastramento no Cesta Vida.

Estamos atendendo com todo carinho, especialmente neste momento de pandemia, para garantir a segurança alimentar da população que mais precisa e, também, combater o coronavírus, preservando a saúde do povo”, finaliza Sandra. 

Em 2018, o Cesta Vida garantiu à prefeitura o Selo ODS de reconhecimento nacional, durante o Congresso SESI ODS, em Curitiba. A seletiva contou com a participação de 361 instituições que inscreveram suas melhores práticas para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas (ONU).

O Selo é um reconhecimento às boas práticas que visem o alcance dos ODS e que estejam sendo implementadas por empresas, indústrias, instituições públicas e terceiro setor de todo o Paraná.