Puxado pelo porto, Paranaguá cai posição entre municípios exportadores do Brasil

QUEDA NO RANKING DOS MAIORES – Paranaguá está na 4ª colocação entre os municípios brasileiros, perdendo uma posição para São José dos Campos, de São Paulo.

por Redação JB Litoral
21/09/2016 11:15 (Última atualização: 21/09/2016)

NULL

Paraná também apresentou queda de mais de 21% nas importações em 2016.Foto: Appa

Na última semana, o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços do Governo Federal divulgaram dados com o ranking de municípios brasileiros que mais exportam no país. Na lista, constatou-se que Paranaguá perdeu uma posição, caindo para a quarta colocação geral do ranking, que é liderado por São Paulo (SP). O município paranaense perdeu a terceira colocação para São José dos Campos (SP). Válido ressaltar que Paranaguá tem sua economia totalmente ligada ao Porto de Paranaguá, comandado pela Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa).

Segundo o Governo Federal, São José dos Campos exportou neste ano um total de R$522 milhões de produtos em agosto, assumindo a terceira posição, atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro (RJ). O município paulista já superou mais de R$ 3 bilhões em exportações, enquanto Paranaguá girou R$ 2,9 bilhões em mercadorias exportadas até agosto de 2016, sacramentando a queda do município paranaense, algo puxado principalmente pelo Porto de Paranaguá. 

De acordo com o Governo Federal, o principal motivo de São José ter esta alta são as exportações para os Estados Unidos, que representam 58% do valor total. Além disso, houve alta de exportações para Argentina, China, Japão e o México. “São José vem ampliando suas relações comerciais com a China desde o início deste ano. A cooperação científica também ganhou novo impulso com a assinatura, em maio, de um acordo com o maior Parque Tecnológico do país. A parceria com a China é estratégica para o município. Já o aumento das exportações para a Argentina e o México se deve principalmente à crescente demanda destes países pela picape S10 produzida pela GM em São José”, disse o Secretário de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, Osman Cordeiro.

 

Queda das importações no Paraná

Outro fator negativo na balança de economia no Paraná foram as importações, que possuem como principal porta de entrada o Porto de Paranaguá. O setor sofreu efeitos do dólar alto e desaceleração do consumo no mercado interno. Entre janeiro e agosto de 2016, o Paraná exportou 21,1% a menos do que no mesmo período em 2015.  Importações de adubos e fertilizantes caíram 12,2%, de autopeças caíram 13,6% e de produtos químicos orgânicos registraram recuo de 17,7%.

 

 

Fonte: *Com informações do portal R3 e AEN.

 

 

 

Deixe um comentário