Rapaz que exibia armas de fogo em rede social é preso pela Romu

por Redação JB Litoral
09/07/2020 15:04 (Última atualização: 10/07/2020)

Na madrugada desta quinta-feira, 9, agentes da Guarda Civil Municipal prenderam, em Paranaguá, Aleks Junior Casiraghi, de 22 anos, por porte ilegal de arma de fogo. Na ação ainda foi verificado que ele havia mentido o nome ao ser abordado, para esconder que era procurado pela Justiça e que exibia armas de fogo em sua rede social.

Conforme informações da GCM, por volta das 2 horas uma equipe da Romu (Ronda Ostensiva Municipal) realizava patrulhamento de rotina pelo pela Rua Professor Antonio dos Santos Filho, na Vila Divineia, quando avistou Aleks em atitude suspeita. Imediatamente os guardas civis resolveram fazer a abordagem e perceberam o momento em que o rapaz dispensou um objeto.

Na averiguação, ao lado de Aleks os agentes encontraram o revólver, marca Smith & Wesson, calibre .38, com cabo de madeira e municiado com seis projéteis. Diante dos fatos, foi dado voz de prisão para o rapaz, o qual, ao ser preso, se identificou com o nome do irmão.

Encaminhado ao plantão da Delegacia Cidadã para a elaboração do flagrante por porte ilegal de arma de fogo, foi, então, apurado o verdadeiro do suspeito e verificado que contra ele havia um mandado de prisão por resistência e que, em sua rede social, ele exibia fotos de arma de fogo.

Rapaz que exibia armas de fogo em rede social é preso pela Romu 1

Além do crime de porte ilegal de arma de fogo, Aleks ainda foi autuado por falsidade ideológica e foi dado cumprimento ao mandado de prisão. Em seguida, ele foi conduzido para a Cadeia Pública de Paranaguá, onde ficou recolhido à disposição da Justiça.

Na delegacia ele acabou informando o seu verdadeiro nome e, então, foi constatado que havia um mandado de prisão contra ele, o qual ainda foi autuado por porte ilegal de arma e falsidade ideológica e, em seguida, encaminhado para a Cadeia Pública de Paranaguá, onde ficou recolhido à disposição da Justiça.

Segundo o que foi apurado pela polícia, Aleks já tinha sido preso em 2018, em decorrência de mandado de prisão, quando também tentou se passar pelo irmão.