Requião anuncia que registrará pré-candidatura ao Governo do Paraná

por Redação JB Litoral
17/04/2014 00:00 (Última atualização: 17/04/2014)

NULL

Com as dependências da Biblioteca Municipal Leôncio Correia completamente lotada, no último encontro regional do PMDB realizado no litoral, o senador Roberto Requião, anunciou que vai registrar nesta semana sua pré-candidatura ao Governo do Paraná.

O prefeito de Paranaguá, Edison de Oliveira Kersten foi o anfitrião da reunião, que contou com a presença dos deputados federais André Zacharow, Marcelo Almeida e João Arruda; os deputados estaduais Anibelli Neto e Cleiton Kielse e o coordenador destes encontros Milton Buabssi.

O advogado Adalberto Araújo (PSB) representou a Câmara Municipal e foi o único vereador presente. O presidente Marcus Antonio Elias Roque, que preside o PMDB na cidade e o vereador Ivan Aparecido Hrescak, o Ivan da Fafipar, 1º secretário da Câmara, também do PMDB, não compareceram ao encontro do partido.

Figuras históricas da política estadual também prestigiaram o evento, como Amadeu Geara, o ex-prefeito Carlos Antonio Tortato, hoje no PT, o ex-vice-prefeito e ex-vereador Massami Takayama, o ex-prefeito de Guaratuba, José Ananias dos Santos e o portuário Ogarito Linhares, ex-presidente da Câmara dos Vereadores, além de Requião Filho, pré-candidato a deputado estadual.

Vários secretários municipais, presidentes de sindicatos e lideranças do litoral estavam ao lado de militantes e simpatizantes do partido. Entre eles, os vereadores de Antonina, Jakson Cleyton de Paula Silva, o Galo Cego, (DEM) e Ademir Rodrigues, o Barroca (PRB) e o ex-secretário de Saúde, José Paulo Vieira Azim.

O encontro foi aberto com um vídeo mostrando as principais obras do Governo Requião em Paranaguá, como a construção do Hospital Regional do Litoral, da Biblioteca Mário Marcondes Lobo e do Mercado Municipal, além das obras de infraestrutura e remodelação do porto, como a concretagem das vias de acesso e os silos públicos de álcool e fertilizantes. “Noventa por cento dos convencionais do partido querem Governo no Paraná. O Paraná está sem gestão. Saí agora de Antonina e o prefeito me disse que encheu o tanque do carro da Polícia Militar porque a Polícia não tinha gasolina para andar na cidade. É uma coisa absurda”, lamentou o senador. Segundo ele, o problema não é dinheiro e sim gestão. “Estamos vivendo a absoluta ausência do Governo do Estado”.

O senador falou que o problema das greves de professores estaduais, portuários e profissionais de saúde, é fruto da falta gerência, experiência e competência administrativa. “Há uma paralisação completa de tudo. E o velho MDB de guerra tem condições de consertar isso. Por isso insisto que o partido tem que lançar candidato próprio”, finalizou. Antes do encerramento do encontro o coordenador dos encontros regionais Milton Buabssi, se desculpou com as pessoas que estavam em pé e disse que todos os encontros regionais ocorreram nas câmaras de vereadores, mas que o presidente do Legislativo não permitiu.   

A reunião consolidou a posição dos sete municípios do litoral pela candidatura própria do PMDB ao Governo do Paraná e ao Senado da República. E ainda a necessidade de compor uma forte chapa de deputados estaduais e federais.

Deixe um comentário