Com suspeita de irregularidade, SAMAE aumenta tarifa da água em Antonina

por Redação JB Litoral
14/06/2018 11:47 (Última atualização: 14/06/2018)

Ainda sem explicar as suspeitas envolvendo o contrato com a empresa TOP RH do Empresário e Vereador em Paranaguá, Nilo Monteiro Ribeiro (PP) que, além de saltar de R$ 230 mil para mais de R$ 1 milhão, foi renovado até julho, o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE) aumentou a tarifa de água com aval do Prefeito de Antonina, José Paulo Vieira Azim (PSB).

Mais uma vez, o Serviço Autônomo de Água e a Prefeitura investem numa ação que gera dúvida na sua execução, uma vez que o aumento ocorre menos de um ano do Prefeito Zé Paulo ter autorizado o primeiro aumento ocorrido dia 15 de fevereiro do ano passado, por meio do Decreto 69/2017, o qual vigorou do dia 1º de maio de 2017 até o dia 31 de março deste ano, depois que o prefeito promoveu novo aumento, pelo Decreto 284/2017. Ou seja, Zé Paulo assinou dois decretos de aumento da tarifa de cobrança da água no mesmo ano. Chama a atenção o valor que vinha sendo praticado desde o ano passado por não abranger o período de um ano.

Com suspeita de irregularidade, SAMAE aumenta tarifa da água em Antonina 2

Vereador de Paranaguá teve seu contrato prorrogado mesmo com sindicância. Foto/JB Litoral

Nas redes sociais, o descontentamento da população vem ganhando apoio, inclusive do vereador da bancada de apoio, Roberto Fernandes (PSB). Ele postou sua indignação em seu perfil no Facebook, alertando que “a população já pensa na SANEPAR”.

“É uma vergonha mesmo! Já reclamamos o absurdo que vem acontecendo no SAMAE de Antonina”, disparou o vereador que é do mesmo partido do prefeito.

Até o fechamento desta edição, a postagem do vereador, ilustrada com uma conta de água no valor de R$ 208,09, considerada como abusiva, estava com 48 reações, dois compartilhamentos e 20 comentários, todos criticando o aumento.

SANEPAR mais barata

O JB Litoral recebeu diversas reclamações e contas de água de consumidores da cidade, considerando-as absurdas e fotos de pontos com desperdício de água potável nas ruas e calçadas. A reportagem obteve, ainda, um minucioso estudo comparativo entre a cobrança feita pelo SAMAE e SANEPAR no fornecimento de água em 17 metragens cúbicas. A empresa de Antonina superou a da capital, com preço mais caro, em nove delas.

Vale destacar que, nos menores consumos, de 1 a 7 metros cúbicos, os quais apresenta tarifa mínima, desde maio o Serviço Municipal cobra R$ 37,05 contra R$ 36,72 da SANEPAR. Da mesma forma, nos maiores consumos da instituição de Antonina também se destacam pelo alto valor cobrando por 20 metros cúbicos R$ 104,65 contra R$ 99,68 e por 30 metros cúbicos R$ 188,15 contra R$ 160,08 da SANEPAR.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

O estudo bem elaborado observou que, nunca na história da cidade, os preços das tarifas de consumo de água entre a SANEPAR e SAMAE foram tão próximos, com certa vantagem para a autarquia, no que se refere a valores maiores.

Mostrou, ainda, que de janeiro do ano passado para a vigência deste novo aumento, a empresa reajustou suas tarifas em quase 30%, reajuste superior à inflação do período em mais de 25%. E a comparação enviada encerra com um alerta. Por mais que haja justificativa destes valores, o Serviço de Águas de Antonina não atentou para a situação financeira em que vive os usuários que a sustentam. O trabalhador e o aposentado não tiveram esta correção nos seus salários. Nesta semana a reportagem irá procurar tanto a empresa quanto a prefeitura para que esclareçam as dúvidas a respeito deste novo aumento.

LEIA TAMBÉM:

TOP RH encerra contrato, mas deverá devolver recursos ao SAMAE

Vereador Paulinho da SAMAE confirma irregularidade da TOP RH de Paranaguá

TOP RH faturou R$ 874 mil em contrato de R$ 230 mil de 2016 na SAMAE de Antonina

Denúncia diz que TOP RH presta serviço superfaturado em órgãos públicos de Antonina

Deixe um comentário