Secretaria de Saúde participa do I Encontro Regional de religiões de matrizes africanas em DST/Aids e Hepatites Virais

Evento aconteceu na sexta (31) e sábado (1) em Pontal do Paraná e discutiu temas como o preconceito racial e religioso. Intenção é instaurar um dia no calendário oficial do município para debater a questão

por Redação JB Litoral
03/11/2014 17:00 (Última atualização: 03/11/2014)

NULL

A Prefeitura de Paranaguá participou, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), do I Encontro Regional de População de Matrizes Africanas em DST/Aids e Hepatites Virais, que aconteceu na Associação Banestado, em Pontal do Paraná, na sexta-feira (31) e sábado (1). A coordenadora do Núcleo Municipal de Prevenção à Violência e Promoção da Saúde, Helenize Zanon, representou a Semsa.

O evento discutiu e abordou temas como o preconceito racial e a intolerância religiosa. De acordo com Helenize, o encontro resultou na formação de uma comissão de profissional e representantes das religiões de matrizes africanas que vai reunir-se periodicamente para elaborar um plano com vistas a atingir o público-alvo. “A intenção é inserir, no calendário oficial do município, uma data para discussão e reflexão sobre políticas públicas para a população das religiões de matrizes africanas”, salienta.

Estiveram presentes no evento a diretora da 1ª Regional de Saúde, Ilda Natsuko, a Secretaria de Saúde de Pontal do Paraná e presidente do CRESEMS, Sandra Luiza Machado, o Conselho Municipal de Saúde de Pontal do Paraná, a Rede de Mulheres Negras do Paraná, a representante da religiões de matriz africana Candomblé, Yaguna Dalzira, representante das religião de matriz africana Umbanda, representante do Fórum das religiões de matriz africana, Marcio Marins, representante do Movimento Negro do Litoral, representante da Divisão Estadual da DST/HIV/AIDS e Hepatites Virais, Francisco C. Santos , a Secretaria Municipal de Segurança (Semseg), da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), Grêmio Estudantil , Conselho de Saúde de Paranaguá, Pastoral da AIDS, Grupo de Dança Jessica Santos, além dos Zeladores Pai Denilsom e Mãe Milene Gomes.

Adoradores, simpatizantes e membros dos terreiros, barracões e casas das religiões de matrizes africanas de todo o Litoral estiveram presentes ao encontro.

Deixe um comentário