Sem diárias, bombeiros e PMs da Operação Verão pretendem ir à justiça contra o Estado

Segundo entidades, atraso no pagamento afeta mais de 300 PMs e 500 bombeiros destacados ao litoral do Paraná. Sesp garante que dívida será paga “nos próximos dias”

por Redação JB Litoral
19/01/2015 18:00 (Última atualização: 19/01/2015)

NULL

Os policiais militares e bombeiros destacados ao litoral do Paraná para atuar na Operação Verão estão desde 1º de janeiro sem receber as diárias. Estipuladas em R$ 180 por servidor, as diárias são destinadas ao pagamento de alimentação e hospedagem. Segundo a Associação dos Praças do Estado do Paraná (Apra-PR) e a União dos Praças do Corpo de Bombeiros (UPCB-PR), mais de 300 policiais militares e mais de 500 bombeiros são afetados pelo atraso. O valor da dívida passaria de R$ 145 mil.

As equipes deslocadas ao litoral receberam normalmente as diárias do dia 14 de dezembro – início da Operação Verão – até o dia 31 de dezembro. Como não há vagas nos quartéis e batalhões, os bombeiros e policiais que descem para trabalhar nas praias ficam em hotéis e pousadas. Alguns formam grupos e chegam a alugar casas. Com o atraso, os servidores se veem obrigados a negociar com comerciantes ou pagar pela hospedagem.

“A situação está bastante crítica. Polícias estão sendo ameaçados de despejo. Obviamente que todo este cenário afeta o trabalho do policial”, disse o presidente da Apra-PR, Orélio Fontana Neto. “Isso prejudica muito os profissionais. Estamos sendo obrigados a tirar dinheiro do bolso ou de outras fontes para nos mantermos no litoral, durante a operação”, completou um bombeiro, que pediu para não ser identificado.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) informou que autorizou a Secretaria de Estado da Fazenda a pagar as diárias atrasadas. “Já foi encaminhado ofício para regularização da situação (…) e o pagamento deve ser feito nos próximos dias”, consta da nota. Até as 15h50, a Sesp não havia confirmado o valor da dívida e o número de servidores afetados.

As entidades que representam policiais e bombeiros esperam pelo pagamento, mas lembram que o governo do estado já havia se comprometido a quitar o atraso em outras três oportunidades: nos dias 5, 11 e 16 de janeiro. “Esperamos que agora o compromisso seja honrado, porque está nos afetando muito”, comentou o bombeiro.
As diárias

O pagamento de diárias aos servidores que foram destacados para atuar em outra região está normatizado pelo decreto 3498/04, do então governador Roberto Requião. De acordo com a norma, 30% do valor devem ser destinados à alimentação e 70% a título de pousada.

Deixe um comentário