Servidora há mais de 20 anos, Janete Passos diz estar preparada para ser vereadora

por Redação JB Litoral
16/10/2020 15:34 (Última atualização: 2 semanas atrás)

“Quem me conhece sabe, sempre estou à disposição e preparada para enfrentar desafios”, diz Janete

Nas eleições municipais deste ano, são 408 candidatos a vereador em Paranaguá buscando uma das 19 cadeiras da Câmara de Vereadores. Entre eles está a servidora Janete Isabel Passos, conhecida como Janete Passos, de 51 anos. Com mais de duas décadas de serviços prestados à prefeitura do município, ela acredita que está na hora de lutar pelos direitos de todos os parnanguaras.

“Quem me conhece sabe, sempre estou à disposição e preparada para enfrentar desafios. Hoje, sei que estou pronta para enfrentar o maior deles: representar a população na Câmara Municipal”, diz.

Filha de servidora pública, a saudosa Maria Preciosa, e formada em Gestão Pública, pela Facinter, Janete foi eleita presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Paranaguá (Sismup) e atua como vice-presidente da Associação dos Servidores Municipais (Funserv), na gestão de Patrícia Rosina Marcelino, tendo presidido a entidade por dois mandatos consecutivos, é, também, presidente do Conselho Diretor da Paranaguá Previdência e membro da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), além de ter assumido a Secretaria Municipal de Administração.

Luta pelos direitos dos servidores

Acostumada a grandes batalhas, talvez pelo fato de ter nascido no dia 28 de junho, dia da assinatura do Tratado de Paz de Versalhes, entre as potências aliadas e a Alemanha, que pôs fim à Primeira Guerra Mundial, em 1919, a funcionária de carreira, e líder por natureza, sempre lutou pelos direitos dos servidores municipais.

“Felizmente, participei ativamente de muitas conquistas do funcionalismo público, principalmente na atual gestão. Enquanto presidente da Funserv, ainda em 2012, comecei a luta pela sede que hoje oferece mais conforto e dignidade aos 4 mil associados”, conta.

No Sismup, Janete foi eleita presidente em 2018. “O maior desafio foi reconquistar a credibilidade da entidade, mas sempre trabalhei em prol dos servidores e eles perceberam isso”.

“Mudamos a data do Auxílio Alimentação para o dia 15. Fizemos a reposição salarial aos funcionários em 3,85%. Em 2019, a categoria do magistério recebeu todos os direitos em dia. Enfim, sabemos que tudo isso é direito do servidor, mas, muitas vezes, precisamos lutar para conquistá-los. E eu quero representar o funcionalismo público em todas as áreas”, ressalta.

Desafio na Câmara de Vereadores

Esta é a segunda vez que a servidora busca uma vaga na Casa de Lei. “Em 2008 me candidatei a vereadora, mas Deus sabe o que faz, pois hoje tenho a consciência que não era o momento certo. Cresci e aprendi muito desde então, agora tenho certeza que estou preparada. Pois nós, mulheres, somos capazes de desenvolver várias atividades ao mesmo tempo, não é mesmo?!”.

Janete ressalta algumas áreas que serão prioridades no seu mandato, caso eleita. “Precisamos de creches no período noturno para os pais que precisam trabalhar nesse turno; quero atuar junto às Pastorais e Associação de Moradores; é mais que necessário incentivar o turismo religioso, o turismo rural e o eco Turismo, pois, consequentemente, geraremos empregos e renda; além disso, reforçarei os incentivos fiscais a instalações de novas empresas; na atual gestão muitos bairros receberam o projeto “Meu Campinho”, agora precisamos de escolinhas de futebol para as crianças utilizarem o espaço; quero desenvolver um trabalho junto aos catadores e às associações de reciclagem, pois eles prestam um serviço de extrema importância para a nossa cidade”.

“Sei que a população está cansada de tantas promessas e podem parecer redundantes todos os meus projetos, mas sei que sou capaz de colocá-los em prática. Serão quatro anos de trabalho, muita coisa terei que aprender, mas o principal eu já sei: buscar, lutar e ser ouvida”, completa.

Deixe um comentário