Sesa vai implementar testagem para a Covid-19 nos abrigos

por Redação JB Litoral
09/07/2020 09:59 (Última atualização: 09/07/2020)

A testagem abrangerá cerca de 350 instituições públicas, filantrópicas e privadas, que abrigam aproximadamente 10 mil idosos e que têm perto de 6 mil profissionais atuando diariamente.

Uma boa notícia para os idosos de todo o Estado que vivem em abrigo ou clínicas de repouso. A Secretaria da Saúde do Paraná (Sesa) enviou, na quarta-feira (08), uma circular às 22 Regionais de Saúde com orientações para a implementação das medidas de prevenção, controle e testagem para a Covid-19 nas Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs).

O Paraná é o primeiro estado a anunciar o plano para a implantação da testagem nas ILPIs em todos os municípios. O anúncio foi feito em reunião do Centro de Operações em Emergências (COE), no dia 23 do mês passado, em conformidade com as regras da Anvisa e Ministério da Saúde.

A testagem abrangerá cerca de 350 instituições públicas, filantrópicas e privadas, que abrigam aproximadamente 10 mil idosos e que têm perto de 6 mil profissionais atuando diariamente.

“As ILPIs, chamadas anteriormente de asilos, recebem pessoas consideradas com saúde frágil ou em risco de fragilização, que apresentam necessidades complexas e maior risco para contrair infecções.  Por isso nossa atenção especial e recomendação para a testagem em todo Estado”, explicou o secretário da Saúde, Beto Preto.

ORIENTAÇÃO

Ele explicou que as Regionais de Saúde estão sendo orientadas a solicitarem o material para os exames junto à Secretaria da Saúde, de acordo com as necessidades de cada município

O Ministério Público também tem orientado a testagem dos idosos que residem nas instituições, principalmente em cidades onde já foram registradas contaminações.

MEDIDAS 

A diretora da Divisão de Atenção e Vigilância em Saúde, Maria Goretti David Lopes, lembra que idosos institucionalizados representam um alvo para a infecção da COVID-19, com altas taxas de mortalidade.

Ela acrescenta que não basta apenas a testagem, mas que é preciso, concomitantemente, implantar medidas de isolamento por 14 dias ou transferência dos idosos residentes infectados para serviço indicado pelo município. “Funcionários com infecção devem ser afastados. As ILPIs devem, ainda, manter rigorosamente as demais medidas preventivas, como uso de máscaras e de álcool gel por todos que circulam nas áreas da instituição e limpeza e higienização de todos os ambientes”, afirma Maria Goretti.

Com informações da AEN