Sugestão de aluna paranaense pode virar lei federal

Os interessados em participar do concurso neste ano já podem começar a pensar sobre o que irão escrever.O tema será “Participação política no Parlamento, nas ruas e nas mídias sociais”

por Redação JB Litoral
08/01/2015 10:00 (Última atualização: 08/01/2015)

NULL

A sugestão de preservação ambiental e valorização das populações tradicionais elaborada com a participação da Jovem Senadora do Paraná Maria Cristiane Andrade, aluna do Colégio Estadual Professora Ivone Soares Castanharo, em Campo Mourão, pode se transformar em proposta de lei federal.

A aluna participa do programa Jovem Senador e sua sugestão foi uma das seis selecionadas no País e encaminhadas à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa. Se for aceita, passará a tramitar no Senado como projetos, podendo ser transformadas em lei se forem aprovadas pelo Senado e pela Câmara dos Deputados.

O texto de Maria Cristiane sugere a popularização da construção de reservatórios artificiais para armazenamento da água e para abastecimento em períodos de pouca chuva em áreas críticas. Estabelece ainda que o poder público deve estimular a iniciativa privada a desenvolver ações de sustentabilidade, como o uso de sacolas reutilizáveis.

Maria Cristiane explicou que os alunos foram divididos em três comissões: Educação, Meio ambiente e Direitos humanos, de acordo com os projetos individuais criados. Cada equipe teve de elaborar propostas que contemplasse a temática da comissão.

Para a aluna, que participou pela primeira vez do Jovem Senador, foi uma experiência marcante. “Aprendi muito sobre o funcionamento do Senado e desmistifiquei a visão que tinha sobre o Plenário”, comentou.

PROGRAMA – O Jovem Senador é um projeto anual, que proporciona aos estudantes do ensino médio das escolas públicas estaduais e do Distrito Federal, de até 19 anos, conhecimento acerca da estrutura e do funcionamento do Poder Legislativo no Brasil.

A cada ano é proposto um tema de redação como forma de ingresso. Em 2014, a temática foi “Se eu fosse senador…”. Os autores das 27 melhores redações – um por unidade da Federação – são selecionados para vivenciar, em Brasília, o processo de discussão e elaboração das leis do País, ao simularem a atuação dos Senadores da República. A legislatura tem duração de três dias.

Os vencedores recebem medalhas, certificados e notebooks como prêmios. Os três primeiros colocados em âmbito nacional também ganham troféus e computadores para suas escolas. Os professores-orientadores dos alunos na elaboração da redação e que acompanham os jovens senadores na atuação simulada como senador da República recebem tablets.

O projeto conta com o apoio do Ministério da Educação, do Conselho Nacional de Secretários de Educação e das secretarias de Educação dos estados e Distrito Federal.

Os interessados em participar do concurso neste ano já podem começar a pensar sobre o que irão escrever.O tema será “Participação política no Parlamento, nas ruas e nas mídias sociais”. Mais informações na página do projeto: www12.senado.leg.br/jovemsenador

Deixe um comentário