Suspeito de assalto é baleado por policial e morre no hospital

por Redação JB Litoral
31/10/2017 12:22 (Última atualização: 31/10/2017)

Deputada foi a única paranaense a destinar recurso para o Hospital Regional, orçado em R$ 750 mil. Foto: Divulgação SESA

Suspeito de uma tentativa de assalto em um posto de combustíveis no Km 6 da BR-277, na região do Jardim Samambaia, em Paranaguá, no início da madrugada de domingo, 29, Leonardo Leocádio Barbosa dos Santos, de 18 anos, acabou entrando em óbito no Hospital Regional do Litoral, após ser baleado por um policial militar.

Conforme a ocorrência, por volta da 0h15, uma equipe da PM foi acionada para dar atendimento a uma situação de roubo, onde também havia um indivíduo baleado. No local os militares encontraram, no interior da loja de conveniências do estabelecimento, o suspeito caído no chão ferido.

Lá encontrava-se também um policial militar, o qual relatou que parou no posto e, após passar pela loja de conveniências, foi direto ao banheiro. O militar ainda teria informado que, ao sair do sanitário com o celular em mãos, avistou Leonardo apontando uma pistola em sua direção e falando: “só quero o dinheiro”.

O policial teria respondido para o rapaz pegar o celular, mas ele havia insistido que queria dinheiro e, em seguida, saiu em direção ao caixa do estabelecimento apontando a arma para o funcionário que estava atendendo no local.

Neste momento, o policial teria sacado sua arma e, ao se identificar, Leonardo teria virado em sua direção apontando a pistola e, então, acabou alvejado por um disparo no tórax. Em seguida o policial pegou a arma do suspeito e constatou que se tratava de uma réplica de pistola e, de imediato, solicitou o socorro.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

No local, Leonardo ainda teria informado o nome de um outro suspeito, morador da Vila Garcia, mas que não foi encontrado. O Samu chegou ao local em seguida e encaminhou o rapaz à casa hospitalar, mas ele não resistiu aos ferimentos.

O simulacro de pistola foi entregue na 1ª Subdivisão Policial de Paranaguá, que vai dar sequência às investigações. O corpo de Leonardo foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) de Paranaguá para exames complementares e liberado em seguida aos familiares, para ser providenciado o sepultamento.

Segundo o que foi apurado pela polícia, Leonardo, que residia no Parque São João, não tinha antecedentes criminais.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments