Suspeito de envolvimento em homicídio é flagrado com arma de fogo no Jardim Santa Rosa

por Márcio Aurélio
24/08/2020 19:25 (Última atualização: 24/08/2020)

Um rapaz de 22 anos, suspeito de envolvimento em um homicídio ocorrido na semana passada, foi preso pela Guarda Civil Municipal (GCM), na noite de domingo, 23, com uma arma de fogo. A ação ocorreu no Jardim Santa Rosa e resultou na apreensão de um revólver calibre 38.

Conforme as informações da corporação, por volta das 20 horas, uma equipe da Ronda Ostensiva Municipal (Romu) realiza a patrulhamento pela Rua Barão do Amazonas, quando, ao se aproximar da linha férrea, avistou o jovem, identificado como Leandro Francisco da Silva, em atitude suspeita.

Os agentes desconfiaram quando o rapaz dispensou um objeto, ao perceber a aproximação da viatura, e, de imediato, realizaram a abordagem. Na revista pessoal, nada de ilícito foi encontrado com Leandro, mas ao ser verificado o objeto dispensado, os agentes encontraram o revólver, que estava com numeração suprimida e carregado com seis munições intactas.

Suspeito de envolvimento em homicídio é flagrado com arma de fogo no Jardim Santa Rosa 1
Leandro alegou que arma era para proteção pessoal

Leandro confessou ser o dono da arma e disse que usava o revólver para proteção pessoal. Ele recebeu voz de prisão e foi encaminhado para a Delegacia Cidadã, onde foi autuado por porte ilegal de arma de fogo com sinal adulterado e, em seguida, encaminhado para o setor de carceragem da Cadeia Pública, à disposição da Justiça.

CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO

O rapaz é suspeito de envolvimento na morte de Ricardo Lourenço da Silva, o “Chetelba”, de 29 anos, assassinado a tiros, na noite do dia 16, na Rua Alfredo Budant, Porto dos Padres. Quatro indivíduos, usando toucas ninjas, invadiram a casa onde estava “Chetelba” , o qual foi morto com vários tiros dentro da moradia.

Conforme o boletim de ocorrência sobre a morte, na ocasião testemunhas informaram a policiais militares que atenderam a situação, que um dos autores do homicídio seria a pessoa conhecida como “Rato”, que é o apelido de Leandro. O crime está sob investigação da Polícia Civil.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments